Contra o Figueirense, Corinthians vê chance ideal para se mostrar forte longe de casa

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Gazeta Press
Malcom é festejado pelos companheiros após abrir o placar diante da Chapecoense
Após ganhar do São Paulo, Corinthians agora quer embalar a 2ª seguida fora de casa

A vitória sobre o São Paulo reanimou o técnico Mano Menezes e os jogadores do Corinthians. Se antes muitos se conformavam com empates fora de casa, agora a ordem é buscar duas vitórias nos dois próximos jogos como visitante para credenciar o time definitivamente à conquista do Campeonato Brasileiro.

"A meta? São seis pontos", avisou o meia Renato Augusto, lembrando que o Corinthians enfrentará o Figueirense no Orlando Scarpelli, nesta quarta-feira, e o Atlético-PR na Arena da Baixada, no domingo. "Vamos brigar pelas vitórias porque queremos ser campeões."

Com os três pontos obtidos no clássico de domingo, em Itaquera, o Corinthians passou a totalizar 40 na tabela de classificação. Está atrás de Cruzeiro (49), São Paulo (42) e Internacional (41), completando o grupo dos quatro melhores.

"Não é impossível chegar ao título. Até porque o Campeonato Brasileiro é diferente de outros. Aqui, o primeiro colocado perde para o último, e por aí vai. É claro que o Corinthians tem chances. Mas vamos fazer a nossa campanha, sem pensar no restante. Se estivermos bem, encostaremos no líder", simplificou Renato Augusto.

O jogador tem consciência de que não adiantará estar bem apenas em Itaquera para se aproximar do Cruzeiro. A postura ofensiva demonstrada dentro de casa contra o São Paulo, contudo, poderá servir de exemplo para atuar fora.

"A gente precisa se impor um pouquinho mais quando não estiver em casa, principalmente em campos bons, como é o caso do Orlando Scarpelli. Devemos aproveitar o bom jogo que fizemos contra o São Paulo e continuar assim", pregou Renato Augusto.

Apesar da empolgação que o resultado do clássico trouxe, o meia ainda não chegou a encarar a obtenção de uma vaga na Copa Libertadores da América - um objetivo mais realista - como um fracasso. "Isso não chega a ser um título, mas sabemos que o Brasileiro é o campeonato mais difícil do mundo. Do segundo para o oitavo, são pouquíssimos pontos de diferença. Então, terminar em terceiro ou quarto é sinal de boa temporada", concluiu.

Sem preocupação
Renato Augusto não quis especular sobre a possibilidade de o Corinthians ser punido com perdas de mano de campo por causa de uma briga entre os seus próprios torcedores no decorrer do Majestoso. "Vi a briga, mas a gente nem conversou sobre isso. Não adianta lamentar de véspera, sem saber o que acontecerá no tribunal. Vamos pensar nos dois jogos difíceis fora de casa que teremos agora", priorizou.

Comentários

Contra o Figueirense, Corinthians vê chance ideal para se mostrar forte longe de casa

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.