Capitão Léo é suspenso novamente e fica perto de expulsão do Flamengo

Pedro Henrique Torre, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br
Reprodução
Leonardo Ribeiro, o Capitão Leo, cargos no Flamengo e por três anos no gabinete de Patricia
Leonardo Ribeiro, o Capitão Léo: segunda suspensão em menos de um ano pode expulsá-lo do clube

Na noite desta terça-feira, em julgamento no Conselho de Administração do Flamengo, na Gávea, o ex-presidente do Conselho Fiscal Leonardo Ribeiro, o Capitão Léo, acabou mais uma vez suspenso e está próximo de ser expulso do clube. Por maioria de votos (38 a 14), ele acabou considerado culpado por ofensas ao vice-presidente de marketing do clube, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, em março, e foi penalizado. Como em meados de agosto ele também fora suspenso em outro julgamento, por agressão a outros sócios, Capitão Léo está próximo de ser expulso do quadro de sócios do clube por ter recebido duas punições em menos de um ano, como previsto no artigo 57 do estatuto. O caso não é definitivo, já que ele ainda pode recorrer da suspensão desta terça-feira no Conselho Deliberativo.

Por enquanto, existe a possibilidade de que Leonardo Ribeiro seja beneficiado com um efeito suspensivo do segundo julgamento para evitar a exclusão imediata. A medida teria de ser tomado pelo presidente do Conselho de Adminstração, Maurício Gomes de Mattos. Nos corredores da Gávea cogitou-se a possibilidade de Capitão Léo acionar até mesmo a Justiça comum no caso. A nova punição se deveu ao fato de Leonardo Ribeiro, em março deste ano, afirmar durante a reeleição de Rubens Lopes à presidência da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) que Bap sujeitava o Flamengo ao interesses da Sky, empresa da qual o vice de marketing é presidente. Bap, então, abriu um processo contra Capitão Léo, que resultou em julgamento. Na primeira punição recebida, por agressão, em agosto, Leonardo Ribeiro não recorreu. Desta vez ele tem prazo de 15 dias para entrar com o recurso. 

O ex-presidente do Conselho Fiscal e um dos maiores oposicionistas à atual gestão foi julgado baseado nos artigos 49 (veicular expressões desonrosas, por qualquer meio de comunicação, contra o Flamengo, ou os membros de seus Poderes, em campanha eleitoral, ou em razão de suas funções) e no artigo 50 do estatuto do clube ("praticar ato de grave indisciplina social ou desportiva. Incorre na mesma penalidade quem usar ou envolver o nome do Flamengo em campanha de qualquer natureza, estranha aos objetivos do clube").

Ele exerceu o cargo no Conselho Fiscal do clube durante os mandatos de Marcio Braga e Patricia Amorim, e se tornou forte opositor da gestão Eduardo Bandeira de Mello. Ribeiro ainda é idealizador de uma das propostas de reforma do estatuto do clube, em um projeto chamado Pedra Rubi. O futuro na política da Gávea, no entanto, está em xeque depois da nova punição.

 

Comentários

Capitão Léo é suspenso novamente e fica perto de expulsão do Flamengo

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.