Cavalieri diz estar chateado, e empresário avisa: 'Não tem como não assinar contrato até o fim do ano'

Tiago Leme, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br
Divulgação/Fluminense
O goleiro Diego Cavalieri tem contrato com o Fluminense até dezembro deste ano
O goleiro Diego Cavalieri tem contrato com o Fluminense até dezembro deste ano

O goleiro Diego Cavalieri revelou nesta quinta-feira estar chateado por ter sido tachado de "mercenário" enquanto negocia a extensão de contrato com o Fluminense, três dias depois de a diretoria do clube ter anunciado que adiaria as renovações apenas para 2015.

Em contato por telefone com a reportagem do ESPN.com.br, o empresário do atleta, o ex-atacante Luizão, deixou claro que Cavalieri não pode esperar até o próximo ano para definir o seu futuro. O agente está no Rio de Janeiro para uma reunião com Celso Barros, presidente da Unimed, na tentativa de definir a situação o mais rápido possível.

"Não tem como um jogador do nível do Diego Cavalieri não assinar um contrato até o fim do ano. Ele já está livre para negociar com qualquer outro clube, mas estamos respeitando o Fluminense, que tem a preferência, e ele quer ficar no clube. Eu sempre meu dei muito bem com o Celso Barros e acho que não teremos problemas para renovar", afirmou o empresário.

Além de Cavalieri, Diguinho, Gum e Carlinhos também estão com os vínculos próximos do fim. Com a intenção de fazer um investimento menor no Fluminense, a patrocinadora Unimed pretende oferecer contrato mais curtos aos jogadores, ponto que tem dificultado o acerto.

Diego Cavalieri quer um contrato mais longo, de quatro ou cinco anos, com valores girando em torno de R$ 500 mil por mês entre salário e direitos de imagem. Apesar de Mário Bittencourt, vice-presidente de futebol do Flu ter falado sobre deixar as renovações só para 2015, o empresário do goleiro vai se reunir diretamente com o mandatário da Unimed, responsável pela maior parte do pagamento ao atleta.

"Acho que esse negócio de adiar para 2015 foi um erro de interpretação, não tem como deixar para assinar um novo contrato no ano que vem. Você pode fazer um novo contrato agora, mas os valores começam a entrar em vigor a partir de janeiro de 2015. Já tive uma conversa com o Celso Barros há um mês, e estou esperando a resposta. Essa semana vou encontrar com ele", explicou Luizão.

Cavalieri diz que meta do Fluminense é o G4 e quer sequência de vitórias

Na manhã desta quinta-feira, durante o desembarque do elenco do Tricolor no Rio de Janeiro, Cavalieri comentou sobre críticas que recebeu e sobre o vazamento de informações de sua negocição para estender o vínculo com o Flu. Apesar da possibilidade de se transferir para outro clube, ele garantiu que sua vontade e permanecer nas Laranjeiras.

"Sempre deixei bem claro a minha vontade de ficar, a minha transparência com o clube. Disse que até dezembro tinha tempo para conversar. A única chateação que eu tive foi o fato de terem externado algumas situações de valores, um monte de coisas. Para mim, não foi bom, fiquei tachado de uma coisa que não sou, de mercenário. Meu contrato é o mesmo desde que cheguei ao Fluminense, nunca pedi aumento para eles. Agora saiu notícia também que só vão tratar de renovação em 2015", afirmou o goleiro.

Recuperado de uma gastroenterite que o afastou da equipe por cinco partidas, Cavalieri voltou a atuar nesta quarta, no empate do Fluminense com o Figueirense, por 1 a 1, em Florianópolis, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O elenco tricolor conta com outros quatro goleiros, além do titular: Klever, Felipe Garcia, o jovem Marcos Felipe e o recém-contratado Júlio César.

Comentários

Cavalieri diz estar chateado, e empresário avisa: 'Não tem como não assinar contrato até o fim do ano'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.