Jornal: Casa de torcedora que chamou Aranha de macaco é apedrejada; vizinho negro defende

ESPN.com.br

Depois de ter sido flagrada por câmera da ESPN Brasil chamando o goleiro Aranha, do Santos, de macaco, a torcedora Patrícia Moreira da Silva, de 23 anos, teve sua casa apedrejada na noite de sexta-feira. A informação é do jornal Zero Hora.

A publicação cita um morador do bairro onde Patrícia vive, falando que foi um vizinho que realizou o ataque. Desde o incidente e a exposição do caso, a jovem deixou sua casa e está com parentes.

Além disso, na sexta-feira, dia seguinte ao ocorrido no duelo entre Grêmio e Santos pela Copa do Brasil, a torcedora do Grêmio foi afastada do trabalho.

"Nos criamos juntos e nunca sofri um ato de racismo da parte dela, bem como nenhum familiar meu. Hoje existe uma onda com relação ao racismo. Eu, enquanto pessoa negra, não me ofendi pela situação", disse Misael Chaves, que é negro e amigo de infância de Patrícia, ao Zero Hora.

Comentários

Jornal: Casa de torcedora que chamou Aranha de macaco é apedrejada; vizinho negro defende

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.