Santos cobra cartola, esposa se revolta e vai à Justiça contra o clube

Diego Garcia, do ESPN.com.br
Divulgação
Miguel Kodja presidiu time da Vila Belmiro em 1994 e se envolveu em polêmica de bingo
Miguel Kodja presidiu time da Vila Belmiro em 1994 e se envolveu em polêmica de bingo

Lilian Kodja, mulher do ex-presidente do Santos, Miguel Kodja - acusado de má administração no Santos no período em que comandou o clube, em 1994, por conta da promoção de um Telebingo considerado irregular -, move ação de embargo de terceiros na Justiça contra o time alvinegro, em processo de penhora avaliado em R$ 7.794.074,68. O valor é supostamente referente à dívida atualizada do ex-mandatário com a agremiação praiana.

Reprodução
Briga entre Santos e Miguel Kodja é antiga
Briga entre Santos e Miguel Kodja é antiga

A briga entre Santos e Miguel Kodja nos tribunais é antiga. A esposa do ex-presidente, agora, rebate a ação movida pelo clube, que ingressou há anos com a demanda pedindo indenização por danos morais e materiais atribuídos a irregularidades em sua administração. No caso, o então mandatário realizou um Telebingo que, à época, gerou escândalo econômico no clube por prêmios não entregues aos ganhadores e outras irregularidades.

Ela reclama que é coproprietária e compossuidora de todos os bens penhorados do ex-presidente por parte do Santos, já que o matrimônio foi celebrado no regime da comunhão universal de bens com o proprietário Miguel Kodja.

No processo, Lilian alega que não houve proveito econômico por parte dela e de seu marido no episódio do Telebingo, que na verdade se mostrou deficitário apenas ao Santos. O patrimônio do casal não foi aumentado por conta do episódio, de acordo com a ação judicial.

A mulher de Miguel defende que 50% de cada um dos bens penhorados deve ser dela, por isso visa defender sua meação, que não deve ser invadida por parte do credor, no caso o Santos. Ela também pede reavaliação de todos os bens, pois os valores estariam defasados, e consequente suspensão da ação principal movida pelo clube contra seu ex-presidente.

O Santos, por sua vez, rebate as alegações da esposa de Miguel Kodja e diz que nem todos os bens do casal foram penhorados e encaminhados a leilão. Um apartamento citado no processo, por exemplo, é um dos casos que não foram indicados para a venda.

A reportagem procurou ambas as partes para comentar o caso, mas nenhuma delas se manifestou até a publicação da matéria.

Comentários

Santos cobra cartola, esposa se revolta e vai à Justiça contra o clube

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.