Recorde, baile de James Rodríguez e adeus do Japão: Colômbia atropela

Marcus Alves, de Cuiabá (MT), para o ESPN.com.br
Getty Images
James Rodriguez comemora gol na vitória de 4 a 1 da Colômbia
James Rodriguez comemora gol na vitória de 4 a 1 da Colômbia

O Japão consegue driblar com Keisuke Honda, surpreender nas arrancadas de Yoshito Okubo e ainda nos passes de Shinji Kagawa. Na hora de finalizar, no entanto, o país asiático segue sendo uma negação.

Sim, é um clichê de outras Copas, mas que ainda persiste em 2014. O time comandado por Alberto Zaccheroni precisava de uma vitória a qualquer custo nesta terça-feira e saiu para o ataque na Arena Pantanal, em Cuiabá. Foram diversas chances ao longo da partida e somente uma delas convertida em gol. Resultado: goleada de 4 a 1 para a Colômbia e adeus ao Mundial ainda na fase de grupos.

Serão precisos outros quatro anos para resolver o problema ofensivo.

A princípio, os japoneses ainda haviam tido a sua tarefa facilitada com a decisão do técnico José Pekerman de poupar oito jogadores. Com vaga assegurada nas oitavas de final e precisando apenas de um empate para assegurar o primeiro lugar, somente três titulares começaram o jogo: David Ospina, Pablo Armero e Juan Cuadrado.

Foi do próprio Cuadrado o gol que deu maior tranquilidade aos colombianos em campo aos 16 minutos do primeiro tempo.

Adrian Ramos foi derrubado na área por Yasuyuki Konno e o árbitro português Pedro Proença assinalou pênalti. Na cobrança, o meio-campista da Fiorentina bateu forte no meio e abriu o placar. O Japão ainda deixou tudo igual no último lance da etapa inicial com Shinji Okazaki, mas Jackson Martínez, duas vezes, e James Rodríguez decretaram a liderança dos cafeteros.

O experiente Faryd Mondragón ainda foi a campo nos minutos finais e se tornou, com 43 anos, o jogador mais velho a atuar na história das Copas, superando a marca do camaronês Roger Milla.

Getty
Mondragón é cumprimentado por Armero
Mondragón é cumprimentado por Armero

Com a revelação Juan Quintero assumindo o papel da estrela James Rodríguez na armação, os colombianos começaram pressionando e tentando imprimir velocidade. O entrosamento do time, no entanto, ficava evidente e abria espaço para o Japão criar.Mesmo com o calor de 34º C em Cuiabá e a baixa umidade, Colômbia e Japão conseguiram fazer, ainda assim, uma boa partida, franca e com oportunidades para os dois lados.

Aos nove minutos, Okubo fez boa jogada, cortou a marcação e chutou cruzado de dentro da área para o corte da defesa. Na sequência, Honda ainda fez fila na intermediária e encontrou Okubo novamente. O atacante chutou para fora dessa vez.

O Japão pressionava e tentava a penetração na zaga colombiana. Os chutes à distância eram outra opção também.

Com dificuldades para sair da pressão, a Colômbia, enfim, conseguiu um contra-ataque aos 16. Jackson Martínez diparou do meio-campo e lançou para Adrian Ramos em velocidade. O centroavante tentou dominar, mas foi derrubado por Yasuyuki Konno, que não tocou na bola. Cuadrado, então, se apresenta para a cobrança do pênalti e solta uma bomba para inaugurar o placar.

Reuters
Okazaki (esq.) recebe cumprimento de Yoshida após empatar a partida para o Japão
Okazaki (esq.) fez o único gol do Japão

Em três jogos, o jogador da Fiorentina já deu três assistências e balançou as redes uma vez.

Na comemoração, os atletas homenageram o veterano Mario Yepes, que completou 100 jogos com a seleção na última rodada.

O trio Okubo, Honda e Kagawa ainda seguia incomodando os colombianos. Em troca de passes aos 26 minutos, o meio-campista do Manchester United recebeu na entrada da área, cortou para o meio e, de perna direita, mandou no canto forçando David Ospina a se esticar para evitar o empate.

Logo em seguida, Honda ainda bate falta colocada no contrapé de Ospina e assusta.

Refém dos lances individuais de Quintero, a Colômbia encontrava dificuldades no ataque. No entanto, aos 41 minutos, Santiago Arias subiu pela direita, deixou a marcação e passou para Adrian Ramos. O centroavante cruzou rasteiro para Jackson Martínez apenas completar para a rede. O atacante falhou feio e acabou chutando por cima.

No último segundo do primeiro tempo, o troco: Honda cruza para Okazaki mergulhar e deixar tudo igual. O centroavante poderia ter sido a resposta à falta de presença na área após marcar 15 gols na última temporada com o Mainz, porém, não conseguiu repetir o mesmo desempenho em gramados brasileiros.

A Colômbia voltou diferente do intervalo. Voltou melhor. Voltou com James Rodríguez no lugar de Quintero.

Aos oito minutos, o meia-atacante do Monaco mostrou por que é imprescindível para a equipe. Ele bateu falta bem e Carbonero quase restabeleceu a vantagem em cabeçada.

No lance seguinte, não teve como: James faz excelente jogada e passou para chute cruzado de Jackson Martínez. A bola ainda desviou na zaga do Japão e morreu no fundo do gol aos dez minutos. Com maioria absoluta nos mais de 40 mil torcedores presentes na Arena Pantanal, os colombianos deram início, então, à festa.

Risadas, apreensão, cobrança e muita vibração com gols de Martínez; veja o 'show' de Rincón

Kagawa ainda respondeu em chute por cima na saída de meio-campo, mas não freou a pressão dos cafeteiros. A febre amarela não cessava.

Enquanto a Colômbia ameaçava nas saídas em contra-ataque, Honda e Okubo ainda carregavam perigo para a meta defendida por Ospina, porém, não o suficiente para alterar o placar. Aos 37 minutos, veio o golpe final dos sul-americanos: Jackson Martínez recebeu passe em arrancada, cortou a marcação e bateu com categoria.

O craque da partida, James Rodríguez, encontrou tempo para aumentar praticamente nos acréscimos em lindo lance e toque por cima do goleiro Kawashima.

Com o resultado, a Colômbia manteve o 100% de aproveitamento, chegou a nove pontos e ficou com o primeiro lugar do grupo C. A Grécia, que bateu a Costa do Marfim por 2 a 1, garantiu a outra vaga nas oitavas de final.

FICHA TÉCNICA:
JAPÃO 1 X 4 COLÔMBIA

Local: Arena Pantanal, Cuiabá (MT)
Data: 24 de junho de 2014, terça-feira
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Pedro Proença (POR)
Assistentes: Bertino Miranda (POR) e José Trigo (POR)
Cartões amarelos: Konno (Japão); Guarín (Colômbia)
Gols:
Japão: Okazaki, aos 45 minutos do primeiro tempo
Colômbia: Cuadrado, aos 16 minutos do primeiro tempo; Jackson Martínez, aos dez e aos 36 minutos do segundo tempo; James Rodríguez, aos 44 minutos do segundo tempo

JAPÃO: Kawashima; Uchida, Yoshida, Konno e Nagatomo; Aoyama (Yamaguchi) e Hasebe; Okazaki (Kakitani), Honda e Kagawa (Kiyotake); Okubo
Técnico: Alberto Zaccheroni

COLÔMBIA: Ospina (Mondragón); Arias, Valdés, Balanta e Armero; Mejía, Guarín, Cuadrado (Carbonero) e Quintero (James Rodríguez); Jackson Martínez e Adrián Ramos
Técnico: José Pekerman

Comentários

Recorde, baile de James Rodríguez e adeus do Japão: Colômbia atropela

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.