Lateral da seleção na Copa de 1974, Marinho Chagas morre aos 62 anos

ESPN.com.br
Getty Images
Marinho Chagas Brasil Argentina Copa 1974
Marinho Chagas em ação pela seleção brasileira na Copa de 1974, na Alemanha
Lateral esquerdo da seleção brasileira na Copa de 1974, Marinho Chagas morreu por volta das 3h deste domingo no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, na Paraíba, onde foi internado no sábado após passar mal. Aos 62 anos, ele foi diagnosticado com uma hemorragia digestiva.

Em seu site oficial, a CBF informou que seu presidente, José Maria Marin, "lamenta a morte daquele que foi um grande jogador, a quem admirava pelas atuações na seleção brasileira, e manifesta os pêsames à família".

A entidade também acrescentou que, "assim como ocorrerá pela morte do jornalista Maurício Torres - que aconteceu no sábado -, será observado um minuto de silêncio nos jogos deste domingo do Campeonato Brasileiro".

Francisco das Chagas Marinho nasceu em Natal, no Rio Grande do Norte, no dia 8 de fevereiro de 1952. Começou a carreira profissional no ABC local em 1969, passou por América-RN e Náutico e transferiu-se para o Botafogo, em 1972.

No clube carioca, o potiguar brilhou com atuações que o levaram à seleção brasileira, pela qual disputou a Copa do Mundo de 1974. Vestiu a camisa alvinegra por cinco anos e foi para o rival Fluminense em 1977.

Em 1979, Marinho Chagas juntou-se a Pelé, Beckenbauer e Carlos Alberto Torres no New York Cosmos, dos Estados Unidos, onde ainda defendeu o Flórida Strikers. Retornou ao Brasil em 1981 e defendeu São Paulo, Bangu, Fortaleza e América-RN.

Em 1986, voltou aos Estados Unidos para vestir a camisa do Los Angeles Heat e depois ainda foi à Europa, onde jogou pelo Augsburg, da Alemanha.

Comentários

Lateral da seleção na Copa de 1974, Marinho Chagas morre aos 62 anos

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.