Pioneiro do Ninho, Ney Franco mostra orgulho em ver CT utilizado

Pedro Henrique Torre, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br
Gilvan de Souza/Fla Imagem
Ney Franco em seu primeiro treino no Ninho do Urubu
Ney Franco em seu primeiro treino no Ninho do Urubu, nesta quarta-feira
Quase oito anos depois, Ney Franco pisou mais uma vez no Ninho do Urubu. E não escondeu, no fundo, um sentimento de orgulho. Afinal, foi justamente ele, às vésperas da final da Copa do Brasil de 2066, que decidiu levar a equipe para treinar no CT, em Vargem Grande, a quilômetros de distância da Gávea. De início, ele enfrentou resistências.

Mas os resultados, claro, ajudaram. Na ocasião, ele conseguiu surpreender o Vasco com a escalação de três zagueiros, ensaiada no Ninho do Urubu. O Flamengo acabou campeão da Copa do Brasil e, a partir dali, o Ninho do Urubu ganhou força. De lá para cá, quase todos os outros técnicos passaram a utilizar o CT, até que os treinamentos passaram a sempre fora do sempre conturbado ambiente da Gávea.

"Para mim é muito legal voltar ao Ninho do Urubu. Acho que fui o primeiro treinador a utilizar o Ninho e num momento muito legal. A gente usou e através do trabalho que a gente fez aqui a nossa equipe deu uma alavancada para a final contra o Vasco. A gente trabalhava na Gávea. Era um campo só, você tinha dificuldades para desenvolver o trabalho às vezes. Quando vim aqui na primeira vez vi um potencial enorme", afirmou Ney Franco.

LEIA MAIS
Apresentado no Fla, Ney Franco diz ter time para lutar por título e nega desrespeito a Jayme
Fla recusa oferta de terreno da Prefeitura; obras no Ninho devem ser retomadas
Carlos Eduardo assinará rescisão com o Flamengo nesta quarta e retornará ao Rubin Kazan

Desde então, o Flamengo luta para terminar a obra e deixar o CT equiparado ao de grandes equipes de futebol mundial. O projeto avançou quando Vanderlei Luxemburgo assumiu o clube, no fim de 2010. A partir daí, mais pontos de iluminação foram instalados, contêineres instalados para utilização do departamento de futebol. Depois do projeto dos tijolinhos, com ajuda dos torcedores, as obras andaram, mas agora estão paralisadas desde 2012. O clube espera retomá-las até o fim deste mês.

"Na época tinha muita resistência. Pela casa, pela Gávea, por vários motivos. Fico feliz hoje de saber que após essa passagem todos os treinadores começaram a utilizar. Foi o pontapé para o clube direcionar. Falta muita coisa, mas fico orgulhoso de voltar aqui", completou Ney.

Para finalizar o módulo profissional, com 24 suítes e toda estrutura, o clube precisa de R$ 12 milhões. O prazo será de oito meses. No reinício da obra, estima-se que 60% do valor já seja garantido.

Em retorno ao Flamengo, Ney Franco se vê mais experiente e amadurecido; veja imagens da apresentação
Comentários

Pioneiro do Ninho, Ney Franco mostra orgulho em ver CT utilizado

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.