Platini manda brasileiros não protestarem durante o Mundial: 'devem respeitar a Copa'

ESPN.com.br

O presidente da Uefa, Michel Platini, disse nesta quarta-feira que os brasileiros não devem organizar protestos durante a Copa do Mundo de 2014, entre 13 de junho e 12 de julho. Segundo o francês, o Mundial de futebol deve ser "respeitado".

LEIA MAIS
Governo desiste de legislação específica para manifestações durante Copa
Pelé agora apoia protestos, mas só após a Copa: 'Não vamos deixar que nos roubem'
Notícias, vídeos, especiais... TUDO sobre a Copa do Mundo

"Devemos dizer aos brasileiros que eles terão uma Copa do Mundo e que eles devem mostrar as belezas de seu país a paixão pelo futebol. Se eles puderem esperar um mês antes de organizarem manifestações, será bom para o Brasil e para o mundo do futebol", disse Platini.

Getty
Michel Platini durante o sorteio dos grupos das eliminatórias da Euro-2016
Michel Platini também não quer protestos durante a Copa

"Os brasileiros têm que respeitar essa linda Copa do Mundo, pois ela vai fazê-los felizes. Eles irão receber turistas do mundo todo durante um mês, e devem dar uma trégua neste período", completou.

Quem partilha da opinião do presidente da Uefa é o ex-jogador Pelé, que já pediu diversas vezes para que os protestos por melhorias no país sejam adiados para depois do Mundial. Segundo o "Rei", os jogadores "não tem culpa" nos problemas do Brasil.

Durante a Copa das Confederações, no ano passado, diversos protestos em Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, causaram enorme confusão durante o torneio e deixaram a alta cúpula da Fifa, em especial o presidente Joseph Blatter e o secretário-geral Jerome Valcke, de cabelo em pé, e ainda mais preocupados com o que pode acontecer neste ano.

Gazeta Press
Várias tribos estiveram presentes na avenida Paulista neste sábado para protestar contra a Copa
Manifestantes cravam: 'Não vai ter Copa' em 2014

Para a Copa do Mundo, o Governo Federal investiu quase R$ 2 bilhões em segurança e já avisou que usará até mesmo o Exército caso os protestos fujam do controle.

"A Polícia Federal, a Força Nacional de Segurança, a Polícia Rodoviária Federal, todos os órgãos do Governo Federal estão prontos e orientados para agir dentro de suas competências e, se e quando for necessário, nós mobilizaremos também as Forças Armadas", disse a presidente Dilma Rousseff, em fevereiro.

Cerca de 1,4 mil militares serão deslocados para cada uma das cidades-sede. Dentro dos estádios, a segurança será feita por agentes privados, contratados pela Fifa, com apoio e monitoramento das forças policiais.

Comentários

Platini manda brasileiros não protestarem durante o Mundial: 'devem respeitar a Copa'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.