Em 2002, Massa ignorou ordem de equipe e acabou demitido

ESPN.com.br
REUTERS/Samsul Said
Felipe Massa Valteri Bottas Williams GP Malásia Fórmula 1 30/03/2014
Felipe Massa não obedeceu as ordens da equipe e terminou à frente de Valteri Bottas: em 2002, ele foi demitido por isso

Receber ordens de equipe não é novidade para Felipe Massa. Ignorá-las, como fez neste domingo, no GP da Malásia, também não. O brasileiro já desobedeceu seus chefes uma vez, e o resultado não foi bom: ele acabou demitido no fim da temporada.

LEIA MAIS
Mercedes domina de novo, e Hamilton comanda dobradinha na Malásia
Massa desobedece equipe e evita falar sobre disputa com Bottas
Após polêmica com Massa, Williams nega prioridade a finlandês

Foi em 2002, ano de estreia de Massa na Fórmula 1. Piloto contratado pela Ferrari, ele corria pela Sauber, emprestado pela equipe italiana, que fornecia os motores do time suíço. No GP da Europa daquele ano, em Nurburgring, Massa ocupava a sexta colocação, logo à frente de Nick Heidfeld, seu companheiro de equipe.

Heidfeld estava mais rápido, era alemão - portanto, corria em casa - e era a grande aposta de Peter Sauber, chefe da equipe. Naquela época, apenas os seis primeiros marcavam pontos; era mais interessante para o time suíço que Heidfeld pontuasse. Massa não obedeceu, e o clima na equipe, que até então era bom, ficou pesado.

Em outra prova na Alemanha, naquele mesmo ano, a situação voltou a acontecer. Na corrida de Hockenheim, Massa estava novamente à frente e Heidfeld, mais rápido, estava preso atrás do brasileiro. A ordem dos boxes veio novamente, e Massa cedeu. No fim, Heidfeld acabou em sexto, com o brasileiro em sétimo.

A mudança de postura de Massa não lhe assegurou a continuidade na Sauber. No fim da temporada, o brasileiro deixou a equipe, sendo "devolvido" à Ferrari, onde foi piloto de testes por um ano. Em 2004 - "mais maduro", segundo o chefe Peter Sauber - ele voltou à equipe suíça, onde ficaria até ir para a Ferrari, em 2006.

Getty
Felipe Massa não seguiu as ordens da Williams para dar passagem ao companheiro, Valteri Bottas
Massa terminou a prova em sétimo, logo à frente de Bottas

O caso Bottas - Massa chegou à Williams no início da temporada 2014 com status de primeiro piloto, uma condição que nunca teve na Ferrari. Na equipe italiana, ele teve de se submeter a situações como a ocorrida no GP da Alemanha de 2010 quando teve de abrir passagem para Fernando Alonso vencer.

Logo em sua segunda corrida pela nova equipe, contudo, Massa ouviu novamente a frase "is faster than you" - em português, "está mais rápido que você". Desta vez, era Valteri Bottas que pedia passagem.

A equipe disse duas vezes a Felipe Massa que o finlandês estava em melhores condições, sugerindo que o brasileiro abrisse passagem. Em nenhuma delas, Massa obedeceu. Ele cruzou a linha de chegada na sétima colocação, uma à frete do companheiro. Após a corrida, disse que foi uma "luta normal" e evitou alongar-se no assunto.

Nesta segunda-feira, após a tradicional reunião pós-corrida, o engenheiro-chefe da equipe de Grove, Rod Nelson, conversou separadamente com os pilotos e garantiu: o caso está resolvido.

"Nós sentamos com os dois dois pilotos para conversar sobre o que aconteceu aqui na Malásia. Eles entenderam a posição da equipe e por que foram pedidos a fazer o que nós lhes pedimos para fazer, o que foi estrategicamente o que nós sentíamos ser o melhor à equipe, permitindo a cada piloto atacar individualmente para tentar chegar à frente. Agora está no passado, e nós seguimos como uma equipe. Nosso foco agora é no Bahrein, na próxima semana", falou Nelson.

Comentários

Em 2002, Massa ignorou ordem de equipe e acabou demitido

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.