Após polêmica com Massa, Williams nega prioridade a pilotos; Bottas diz que estava mais rápido

ESPN.com.br
REUTERS/Samsul Said
Felipe Massa Valteri Bottas Williams GP Malásia Fórmula 1 30/03/2014
Felipe Massa e Valtteri Bottas, companheiros de Williams, 'colados' durante o GP da Malásia, neste domingo

O britânico Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio da Malásia, mas a corrida disputada neste domingo ficou marcada pela polêmica entre o brasileiro Felipe Massa e o finlandês Valtteri Bottas. Após a prova, a Williams negou qualquer tipo de privilégio a um de seus pilotos.

Então 7º colocado, Massa foi instruído a abrir passagem para Bottas nas voltas finais. De acordo com Rod Nelson, engenheiro-chefe da Williams, caso o finlandês não conseguisse tomar a sexta posição do britânico Jenson Button (McLaren), a antiga ordem seria reestabelecida.

LEIA MAIS
Mercedes domina de novo, e Hamilton comanda dobradinha na Malásia
Massa desobedece equipe e evita falar sobre disputa com Bottas
Vitória na Malásia faz Hamilton igualar Nelson Piquet; veja lista
Hamilton dedica vitória na Malásia a passageiros de voo desaparecido
Vettel destaca evolução da Red Bull e lamenta por parceiro Ricciardo
'Rei das punições', novato da Red Bull perde 10 posições no grid do Bahrein

"O Felipe estava correndo com altas temperaturas no motor e ficamos preocupados com isso. Já o Valtteri tinha pneus mais novos que o Jenson. Pensamos que seria bom se o Valtteri tivesse uma chance de passar o Jenson. Se ele não conseguisse isso em duas ou três voltas, teríamos reestabelecido a ordem e todos estariam felizes", afirmou.

Na 53ª volta, pelo rádio, a Williams esclareceu que o finlandês estava mais rápido que Massa, endossando a ultrapassagem. No 54º giro, a equipe repetiu a ordem, mas o brasileiro não cedeu. A conduta da Williams, de acordo com Rod Nelson, não significa que a equipe tenha um preferido.

"Não queremos colocar um piloto acima e outro abaixo. Não temos ordens de equipe a esse respeito. Na Williams, não trabalhamos assim. Não é como em outros times, em que existem um número um e um número dois. Nós temos dois pilotos número 1", afirmou Nelson.

Ofuscado por Fernando Alonso nas últimas temporadas na Ferrari, Felipe Massa, então primeiro colocado, atendeu a ordem da equipe de ceder a posição ao companheiro no Grande Prêmio da Alemanha-2010 - o brasileiro considera o episódio como o pior momento da passagem pela escuderia.

"O fato é que sentimos que o Valtteri tinha boas chances de ultrapassar o Button, porque seus pneus eram mais novos, e que o Felipe estava comprometido. Não é jogo de equipe, mas sim uma decisão estratégica baseada na performance dos dois carros. Vamos discutir a situação com os pilotos", disse o engenheiro-chefe.

O próprio Bottas, porém, disse que estava mais rápido e tinha certeza que conseguiria ultrapassar a McLaren de Jenson Button, que estava logo à frente da dupla da Williams. 

"Tenho 100% de certeza que eu poderia ter conseguido ultrapassar a McLaren. Mas não quero mais comentar sobre isso. Devemos falar internamente sobre quais mensagens foram mandadas para Felipe", reclamou o finlandês.

Comentários

Após polêmica com Massa, Williams nega prioridade a pilotos; Bottas diz que estava mais rápido

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.