Só uma coisa fez o Corinthians desistir da briga das estruturas da Fifa: R$ 420 milhões

Camila Mattoso, do ESPN.com.br
Divulgação
Arena Corinthians vai realizar o jogo de abertura da Copa do Mundo
Arena Corinthians vai realizar o jogo de abertura da Copa do Mundo

O imbróglio sobre quem vai pagar pelas estruturas temporárias exigidas pela Fifa no estádio de abertura da Copa do Mundo parece ter chegado ao fim. Em entrevista ao programa Bola da Vez, que vai ao ar na próxima terça-feira, o ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez afirmou que vai arcar com o custo, como o combinado, que deve chegar a quase R$ 60 milhões.

LEIA MAIS
'Estruturas temporárias da Arena não trarão benefícios ao Corinthians', diz Gobbi
Andrés confirma que vai se candidatar a deputado federal: 'vou lá ver como é que é'
Andrés Sanchez diz que já avisou Valcke: 'quem vai pagar os R$ 60 milhões é o Corinthians'

Além de estar em cima da hora e precisar resolver rápido o assunto, um motivo especial fez com que o clube paulista abrisse mão dessa discussão e se comprometesse de vez a bancar todos os equipamentos complementares do Mundial: o incentivo da Prefeitura de São Paulo de cerca de R$ 420 milhões em impostos, por meio dos CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento).

Esses títulos concedidos viram dinheiro quando vendidos - normalmente, com deságio de, no mínimo, 10% - a empresas para abatimento de impostos, como o IPTU, por exemplo. Conforme o combinado inicial, os CIDs só terão valor após a construção do estádio (com a emissão de um certificado de conclusão da obra) e a realização da abertura da Copa do Mundo. Se uma dessas situações não acontecer, o Corinthians não poderá contar com esse recurso.

Para o Beira-Rio, a solução encontrada foi outra. Na última terça-feira, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou uma proposta para viabilizar as estruturas, que custam cerca de R$ 30 milhões.

Sobre o assunto, no Bola da Vez, Andrés Sanchez não entrou em detalhes sobre o braço de ferro e deu como resolvida a situação. 

"O Corinthians vai pagar. Eu entendo que a Fifa veio aqui ou foi chamada aqui e perguntou se queríamos a Copa do Mundo. A gente disse 'queremos. As regras são essas. Não adianta chorar depois. Eu já falei para Jérome Valcke que é o Corinthians que vai pagar, ele está sabendo", afirmou o dirigente.

Andrés: 'Corinthians vai pagar estruturas temporárias: R$ 60 milhões'
Comentários

Só uma coisa fez o Corinthians desistir da briga das estruturas da Fifa: R$ 420 milhões

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.