Antes de perder os 100% de aproveitamento, Palmeiras teve 21 chances de marcar

Camila Mattoso, do ESPN.com.br
Veja os melhores momentos de Palmeiras 1 x 1 Audax-SP!

O Palmeiras não é mais 100% do Paulistão 2014, mas não foi por falta de oportunidade. O time, que continua invicto na temporada, empatou em 1 a 1 com o Audax, neste domingo, no Pacaembu. Antes de deixar escapar a vitória, a equipe de Gilson Kleina tentou 22 vezes, mas só marcou uma. O número de finalizações é quase o dobro da média dos outros jogos.

LEIA MAIS
Palmeiras perde pênalti no final, empata com Audax e não é mais 100%
Kardec assume responsabilidade por empate após pênalti perdido
Preocupados com violência, Kleina cobra autoridades, e Valdivia pede paz
No Paulistão, Audax troca mais passes, mas São Paulo tem mais posse de bola

Diante do 'carrossel' dos jogadores de Osasco, o alviverde não se intimidou e foi para cima. Se aproveitou, inclusive, dos erros nas trocas de passes na saída de bola para tentar abrir o placar, no primeiro tempo. Somente dos pés de Leandro, o que mais apareceu no ataque palestrino, foram cinco oportunidades, das quais três ele nem acertou o gol. 

Valdivia, que mais armou do que foi chutou, e Alan Kardec, escondido na maior parte do tempo, também tentaram, cada um três vezes. Mendieta, William Matheus e Diogo, que entrou no segundo tempo, tiveram suas chances, mas o paraguaio foi o único a marcar.

VEJA A TABELA DO CAMPEONATO PAULISTA

Em média, segundo o Footstats, o Palmeiras finaliza cerca de 13 vezes por partida, sendo cinco certas e oito erradas. No jogo que tirou os 100% de aproveitamento do time da capital, a equipe manteve a balança para os erros, 13 contra 9. 

O treinador da equipe do Palestra Itália reconheceu as falhas do elenco e destacou a pressão feita em cima dos adversários.

"Pressionamos no primeiro tempo, roubamos bola deles na saída, mas pressionar o tempo todo não é fácil, o campo fica grande e o desgaste é maior. Temos que ter tranquilidade, pois a equipe trabalhou bem e tivemos muitas coisas boas mesmo com o empate. Temos que lembrar que conquistamos um ponto importante e não perdemos", afirmou o técnico Gilson Kleina, depois da partida. 

"Eles têm essa ousadia de sair jogando com a bola dominada, é uma equipe que opta primeiro pela posse de bola e depois vê se ataca ou não, e assim tenta ter o domínio do jogo. Mas, diante da proposta que tivemos, acho que trabalhamos bem, mas não fomos bem na finalização", concluiu.

Para Gilson Kleina e Valdívia, Palmeiras criou muito, mas desperdiçou muitas chances de gol; veja
Comentários

Antes de perder os 100% de aproveitamento, Palmeiras teve 21 chances de marcar

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.