Sem conseguir entrar em forma, Juninho Pernambucano volta atrás e encerra carreira

ESPN.com.br
Gazeta Press
Juninho perdeu um pênalti ainda no primeiro tempo do empate em 1 a 1 com a Ponte Preta, em São Januário
Juninho anunciou a aposentadoria. Ele é ídolo do clube de São Januário

O adeus de um ídolo. Assim, de uma hora para outra e sem muito estardalhaço, Juninho Pernambucano encerrou sua carreira como jogador profissional de futebol. Na véspera de completar 39 anos, o Reizinho da Colina chamou a diretoria do Vasco e comunicou a decisão. O motivo é simples: ele tem sofrido muito para conseguir entrar em forma e voltar a entrar em campo para jogar em alto nível. O presidente do Vasco, Roberto Dinamite, confirmou a informação logo após a vitória do time sobre o Audax, em Volta Redonda. 

"Quero tornar oficial a decisão do Juninho.  Durante a semana já tínhamos conversado e ele decidiu encerrar a carreira. Na segunda-feira ele vai estar fazendo com vocês a despedida como atleta do Vasco", disse Dinamite. 

A decisão havia sido tomada ano passado, após a grave lesão na coxa direita sofrida em novembro que o tirou de combate na reta final do Brasileiro. No entanto, com a chegada de Rodrigo Caetano, Juninho ouviu o pedido para que tentasse ao menos ajudar no Carioca e voltou atrás revendo a ideia da aposentadoria. Mas a rotina aliada a uma evolução lenta o fez desistir.

Juninho chegou ao Vasco em 1995 e ficou até 2001 nesta que foi sua primeira passagem pelo clube. Ele se tornou ídolo da torcida com gols, passes e muitos títulos. Conquistou os Brasileiros de 1997 e 2000, o Carioca de 1998, o Rio-São Paulo de 1999, a Mercosul de 2000 e a Libertadores de 1998.

Foi na Libertadores, por sinal, que a idolatria foi consolidada. Na semifinal, diante do River Plate, marcou em cobrança de falta impecável o gol que eliminou o clube argentino da competição e colocou o Vasco na final. Posteriormente o título seria conquistado diante do Barcelona de Guayaquil. Em 2011, retornou ao clube, foi decisivo na campanha do vice-campeonato Brasileiro e saiu no fim do ano para o New York Red Bulls, onde ficou apenas sete meses. Ano passado voltou, mas sofreu a lesão que o faria encerrar a carreira.

Além do Vasco, Juninho não passou por muitos clubes. Foi revelado pelo Sport, onde conquistou o Pernambucano e a Copa do Nordeste de 1994. Após a primeira saída do Vasco, foi para o Lyon onde também se tornou ídolo. Conquistou o campeonato francês sete vezes consecutivas - entre 2002 e 2008 -, além de ser tricampeão da Supercopa da França e da Copa da França, esta em 2008. De lá foi para o Al-Gharafa, onde ficou por três anos.

Pela Seleção Brasileira, foram 43 jogos e sete gols. Conquistou a Copa das Confederações de 2005, mas conviveu com a frustração de não ter sido convocado para a Copa do Mundo de 2002. O sonho de disputar a maior competição de seleções veio em 2006, mas a eliminação para a França foi um baque tão grande que ele decidiu que não vestiria mais a camisa amarela.

Comentários

Sem conseguir entrar em forma, Juninho Pernambucano volta atrás e encerra carreira

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.