Ministério Público prende dois indivíduos em ação contra cambistas no Maracanã

ESPN.com.br
Pedro Henrique Torre/ESPN.com.br
Policiais seguram torcedores do Flamengo após início de confusão: noite foi agitada no entorno do Maracanã
Policiais seguram torcedores do Flamengo após início de confusão: noite foi agitada no entorno do Maracanã

Em nota oficial divulgada na manhã desta quinta-feira, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro informou que dois indivíduos foram presos em ação contra cambistas realizada na noite de quarta-feira no Maracanã, durante a final da Copa do Brasil entre Flamengo e Atlético-PR. 

Segundo o órgão, a operação, que durou duas horas, ainda apreendeu 20 ingressos que estavam sendo vendidos entre R$ 500 e R$ 700, uma máquina de cartão de crédito e R$ 8.770. Os suspeitos foram identificados como Alecsandro da Silva Bezerra e Luciano Alves.

Confira a nota oficial na íntegra

Dois homens foram presos e R$ 8.770 apreendidos durante operação de combate à ação de cambistas realizada quarta-feira (27/11) pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) da instituição, da Polícia Militar e da Polícia Civil. O objetivo da ação foi coibir a venda irregular de ingressos para o jogo Flamengo X Atlético-PR, no estádio do Maracanã. A operação foi coordenada pelo promotor de Justiça, Márcio Almeida, titular do IX Jecrim Barra da Tijuca. Ele estava designado para o plantão do estádio, por determinação do procurador-geral de Justiça, Marfan Martins Vieira, para atuar na observação e repressão aos cambistas.

O promotor observou uma intensa movimentação de cambistas nas imediações da entrada do estádio (rampa da estátua do Bellini). Ele ressaltou que o o trabalho também teve como meta pensar em formas de atuação para a Copa do Mundo 2014.

Em duas horas de operação foram apreendidos 20 ingressos. Ainda segundo o promotor, com um dos presos, Alecsandro da Silva Bezerra, foram apreendidos 11 ingressos com valor no ticket de R$ 350, que eram vendidos - segundo o próprio preso - por R$ 500 a R$ 700. Além disso, no interior de sua mochila, foram apreendidos R$ 8.770 e máquina de cartão de crédito. Com o segundo preso, Luciano Alves, foi apreendido mais um ingresso e R$ 150, demonstrando que os dois agiam em conjunto.

No momento das prisões, o promotor Marcio Almeida estava acompanhado de agentes da equipe da CSI do MPRJ. A ocorrência foi registrada no Jecrim do estádio do Maracanã, onde também ocorreu a audiência. A pena aplicada foi o pagamento de multa no valor apreendido em favor do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

O promotor de Justiça ressaltou que "a confusão no entorno do estádio do Maracanã, com a desorganização das filas e várias pessoas sem ingressos nas proximidades das entradas, facilita a ação dos cambistas que se misturam às demais pessoas, dificultando a repressão".

Comentários

Ministério Público prende dois indivíduos em ação contra cambistas no Maracanã

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.