Barata, Chapecoense vai da Série D à A em cinco anos

ESPN.com.br com Agência Gazeta Press
Veja os gols da partida

"Ó Glorioso verde que se expande [...] nas alegrias e nas horas mais difíceis". Os dois versos do hino da Associação Chapecoense de Futebol retratam bem o que aconteceu com o time nas últimas cinco temporadas. Em 2009, a equipe catarinense disputava a Série D do Campeonato Brasileiro, enquanto, neste sábado, sacramentou a vaga para a primeira divisão do futebol nacional.

LEIA MAIS
Com 7% do orçamento do Palmeiras, Chapecoense ganhou 89% dos pontos do paulista
Palmeiras vence Boa, conquista a Série B e torcida grita até 'olé'

Depois de ser rebaixada, a Chapecoense disputou a Série D e conseguiu o acesso. Na divisão de cima, a equipe precisou de três temporadas até sacramentar o acesso para a Série B. Já em 2013, logo no primeiro ano na segunda divisão, o time alviverde conseguiu se classificar para a elite e estará entre os 20 melhores times do Brasil no ano que vem.

O empate por 1 a 1 com o Bragantino na Arena Condá foi só um detalhe. O ponto conquistado levou o time de Chapecó aos 66, na vice-liderança da segunda divisão, e agora não pode mais sair do G-4. Enquanto os paulistas estão em 13º com 43. 

Aos 43 minutos do primeiro tempo, Danilinho cobrou escanteio na cabeça de Bruno Rangel. O maior artilheiro de uma edição da história da Série B testou para as redes e aumentou o recorde para 29 gols na competição. Já no segundo tempo, aos sete minutos, Magno lançou do campo de defesa do Bragantino, e Lincom desviou de cabeça para empatar o jogo. 

Na próxima rodada, a Chapecoense enfrenta o Icasa, que ainda briga pelo acesso. Já o Bragantino faz duelo de seis pontos contra o Paysandu, ainda na luta contra o rebaixamento.

Além de "meteórica", a Chapecoense também é barata. Isso mesmo. Segundo projeções das próprias diretorias, os catarinenses irão faturar R$ 12,5 milhões em 2013, e isso depois que o clube conseguiu um patrocínio da Caixa. Isso representa apenas 7% dos R$ 180 milhões que devem entrar nos cofres do Palmeiras em 2013. Com o futebol, a equipe catarinense gasta R$ 900 mil mensais. Valdivia, sozinho, ganha metade desse valor.

O jogo

A Chapecoense começou o jogo no ataque e, antes do primeiro minuto, já chegou com muito perigo. Após falta cobrada na área, Danilinho desviou de cabeça, mas Rafael Defendi espalmou, evitando o gol.

O confronto parecia desenhado com os anfitriões pressionando, mas não foi isso que se viu na primeira etapa. Depois da primeira chance, o jogo esfriou e só voltou a esquentar depois dos 40 minutos.

Aos 40, o Braga chegou quase abriu o placar. Magno cruzou rasteiro e a bola passou por Lincom e Cesinha, que não conseguiram completar para as redes. No minuto seguinte, foi a vez dos donos da casa levarem perigo com o artilheiro Bruno Rangel, que completou escanteio, mas parou em Rafael Defendi.

Foi pelo mesmo caminho que a Chapecoense achou o primeiro gol. Após escanteio, Bruno Rangel subiu mais alto que a defesa paulista para abrir o placar e marcar seu 29º gol na Série B.

Com a vantagem no placar, a Chapecoense continuou melhor no início do segundo tempo. Diego Felipe, com dois belos chutes de fora, foi o responsável por quase levar os anfitriões ao segundo gol. Mas ficou no quase.

Aos sete minutos, o Bragantino conseguiu o empate. Magno, o mais lúcido da equipe no jogo, fez ótimo cruzamento e Lincom apenas desviou de cabeça para deixar tudo igual na Arena Índio Condá.

O gol esfriou a partida mais uma vez e uma oportunidade de gol só voltou a aparecer na segunda metade da etapa final. Aos 31 minutos, Rodrigo Gral subiu muito alto, após falta cobrada na marca do pênalti, mas cabeceou para fora.

No fim, o empate acabou sendo comemorado pelas duas esquadras. A catarinense, por garantir o seu acesso à elite do futebol brasileiro. A de Bragança Paulista por abrir uma vantagem mais segura da degola.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1 x 1 BRAGANTINO


Local: Arena Índio Condá, em Chapecó (SC)
Data: 16 de novembro, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Antônio Denival de Morais (PR)
Assistentes: Pedro Martinelli Christino (PR) e Rafael Trombeta (PR)
Cartões amarelos: Alemão e Fabinho Gaúcho (Chapecoense); Serginho (Bragantino)
Gols:
CHAPECOENSE: Bruno Rangel, aos 43 minutos do primeiro tempo
BRAGANTINO: Lincom, aos 7 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Nivaldo; Alemão, Rafael Lima, Dão e Fabinho Gaúcho; Wanderson, Augusto (Radar), Diego Felipe e Danilinho (Rodrigo Gral); Potita e Bruno Rangel
Técnico: Gilmar Dal Pozzo

BRAGANTINO: Rafael Defendi; Serginho, Álvaro, Raphael Andrade; Geandro, Carlinhos (Yago), Francesco, Magno (Gustavo) e Alex Barros (Bruninho); Cesinha e Lincom
Técnico: Marcelo Veiga

Comentários

Barata, Chapecoense vai da Série D à A em cinco anos

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.