Bernard joga bem, mas Shakhtar empata sem gols com o Leverkusen

ESPN.com.br
Veja os lances da partida
Em partida válida pela quarta rodada da fase de grupos da Uefa Champions League, Shakhtar Donetsk e Bayer Leverkusen empataram sem gols, no início da noite desta terça-feira, na Donbass Arena, em Donetsk. Liderado por Bernard, que teve bela atuação, o clube ucraniano esbarrou na grande atuação do goleiro Leno.

LEIA MAIS
Van Persie erra pênalti, United fica no zero com Real Sociedad, mas segue líder do grupo
'Máquina de gols' falha, e PSG só empata com o Anderlecht na volta de Thiago Silva
Juve mantém tabu em Turim, empata e adia classificação do Real
Bayern iguala mais um recorde, vence na República Tcheca e se classifica às oitavas de final

O jogo foi um confronto direto pela segunda posição do Grupo A. Contudo, o resultado é melhor para o Bayer Leverkusen, que se mantém no segundo posto, com sete pontos, um a menos que o líder Manchester United. A equipe alemã também faz boa campanha no Campeonato Alemão, atrás apenas de Bayern de Munique e Borussia Dortmund.

O Shakhtar vai aos cinco pontos e se mantém na terceira colocação, quatro a mais que o espanhol Real Sociedad, com apenas um ponto conquistado. No Campeonato Ucraniano, o time de Donetsk é o vice-líder, dois pontos a menos que o Metalist.

Na próxima rodada da Champions League, no dia 27 de novembro, o Shakhtar Donetsk encara o Real Sociead, em casa. No mesmo dia, o Bayer Levekusen recebe o Manchester United, no Bay Arena.

O jogo

O primeiro tempo foi de apenas um time. Empurrado pela sua torcida, o Shakhtar Donetsk dominou o rival alemão, chegou a ter 58% de posse de bola e, comandados pela bela atuação do brasileiro Bernard, que infernizou o lado direito da zaga adversária, criou, pelo menos, seis chances de gols, contra apenas uma do Leverkusen.

O primeiro lance de perigo aconteceu logo aos sete minutos. O argentino Facundo Ferreyra recebeu, na marca do pênalti, e chutou para a defesa de Leno, em dois tempos. Três minutos depois, novamente o atacante do Shakhtar quase abriu o placar. Em cruzamento, Ferreyra antecipou o zagueiro e desviou a bola de bico para grande defesa do goleiro alemão, que espalmou para escanteio.

Aos 12, foi a vez do volante Fernando aparecer. O brasileiro quase fez um golaço ao arriscar de fora da área, mas a bola passou por cima do ângulo esquerdo da meta defendida por Leno.

Após a pressão inicial, o Bayer Leverkusen conseguiu igualar um pouco o duelo e criou a única chance da primeira etapa. Aos 27, o meia Sam recebeu na entrada da área e, de frente para o gol, finalizou rasteiro para linha de fundo.

Passado o susto, o clube mandante voltou a crescer na partida e criar diversas oportunidades. Aos 31, Srna cruzou fechado e a bola explodiu no travessão. Um minuto depois, Bernard passou por dois marcadores, cortou para o pé direito e chutou forte para mais uma boa defesa de Leno. Quase um golaço do ex-atleta do Atlético-MG.

A última grande chance do Shakhtar na primeira etapa foi com o ucraniano Rakitskiy aos 36. Em bate e rebate na área, o zagueiro chutou para defesa espetacular de Leno. A bola ainda quicou na frente do goleiro, que conseguiu espalmar com o punho direito.

O segundo tempo começou novamente com o goleiro Leno novamente evitando o gol dos donos da casa. Aos dois, Bernard sofreu falta e Srna cobrou com perigo. O arqueiro de 21 anos caiu no canto direito e espalmou para escanteio.

A resposta dos alemães veio um minuto depois. Em cruzamento, Bender entrou no segundo pau e finalizou, mas Rakitskiy, quase em cima da linha, salvou a equipe ucraniana.

Após o lance, o Leverkusen cresceu na partida, passou a ser mais perigoso nos minutos seguintes e criou três boas chances. Boenisch aproveitou escanteio e chutou de primeira, por cima do gol. Aos sete, Castro arriscou de fora da área e Pyatov defendeu. Cinco minutos depois, Sam entrou na área, finalizou mas o arqueiro do clube de Donetsk fez defesa segura.

O Shakhtar voltou a ser perigoso somente aos 15 minutos. Em lançamento, Ferreyra ganhou do zagueiro, entrou na área e chutou por cima da meta adversária, desperdiçando boa chance de abrir o marcador.

O técnico Mircea Lucescu fez a primeira substituição aos 19. O romeno tirou Bernard, destaque na primeira etapa, para colocar o também brasileiro Ilsinho.

Cinco minutos depois, em escanteio cobrado, o zagueiro Hubschman quase abriu o placar, mas a bola desviou no defensor adversário e foi para fora.

O Bayer Leverkusen buscou usufruir do espaço deixado pelo time da casa e aproveitar os contra ataques. Em lançamento, o atacante Sam recebeu dentro da área, dominou na coxa, girou e chutou com perigo, mas o goleiro local fez defesa segura.

Ilsinho, aos 31 minutos, arriscou chute cruzado do lado direito da grande área, mas a bola saiu pelo lado esquerdo, assustando o goleiro Leno.

O desespero bateu nos atletas do Shakthar que perderam a organização e deixaram de criar novas oportunidades. O Bayer Leverkusen se aproveitou do desespero dos rivais, recuperou a posse de bola e controlou o confronto nos minutos finais.

FICHA TÉCNICA:

SHAKHTAR DONETSK 0 x 0 BAYER LEVERKUSEN

Local: Donetsk (Ucrânia)
Estádio: Donbass Arena
Árbitro: William Collum (ESC)
Assistentes: Martin Cryans (ESC) e William Conquer (ESC)
Cartões Amarelos: Shakhtar: Facundo Ferreyra, Alex Teixeira
Lervkusen: Bender, Boenisch, Can

Shakhtar Donetsk: Pyatov; D. Srna, O. Kucher, Y. Rakitskiy, V. Shevchuk; Fernando, T. Hubschman, Bernard (Ilsinho), Douglas Costa(Taison) e Alex Teixeira; Facundo Ferreira (Luiz Adriano).
Técnico: Mircea Lucescu.

Bayer Lerverkusen: B. Leno; G. Donati, E. Spahic, O.Toprak, S. Boenisch; S. Rolfes, Bender, Castro (Can), Sam e Heung-Min Son (Hogeler); S. Kiebling.
Técnico: Sami Hyypia

Comentários

Bernard joga bem, mas Shakhtar empata sem gols com o Leverkusen

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.