Em clássico igual, Fla e Vasco empatam, mas cruz-maltinos ficam na zona de rebaixamento

ESPN.com.br
Assista aos melhores momentos do empate entre Vasco e Flamengo

Flamengo e Vasco vinham de vitórias no Campeonato Brasileiro. Mas em um clássico marcado por jogadas ríspidas e tecnicamente pobre, os times ficaram empatados em 1 a 1, gols de Hernane e Willie. Pior para os vascaínos, que acabaram na zona de rebaixamento, 29 pontos, um a menos do que o São Paulo, primeiro fora da zona. O Flamengo chegou a 34 pontos e está na 11a colocação. 

Embalado pelas duas vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro, o Flamengo de Jayme de Almeida teve como desfalques o goleiro Felipe, que passou por cirurgia dentária, e Samir, lesionado no abdômen.

Com isso, Paulo Victor e Chicão ocuparam as vagas. Na dúvida entre Luiz Antonio e Carlos Eduardo, ganhou o segundo. Antes da partida, o lateral-direito Léo Moura foi homenageado pela diretoria com uma camisa em referência aos seus 450 jogos pelo clube, completados no clássico de Brasília. 

Revigorado após encerrar o jejum de vitórias contra o Internacional na última quinta-feira, o Vasco de Dorival Júnior buscava a segunda vitória consecutiva na competição para deixar a zona de rebaixamento, posição incômoda após a vitória do São Paulo no sábado.

Na próxima rodada, o Vasco, apesar de mandante, enfrenta o Fluminense no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, na quarta-feira. Já o Flamengo recebe o Internacional, na quinta-feira, no Maracanã.

Técnico do Flamengo fala que não sofre tanto com pressão e se diz feliz com últimos resultados

O jogo

Pela segunda vez no ano em Brasília, Flamengo e Vasco conseguiram levar bom público ao Estádio Mané Garrincha. Com a bela guerra de gritos na arquibancada, os times buscaram o ataque e, ao mesmo tempo, incorporaram um estilo um tanto quanto bélico. Faltas duras apareceram em profusão diante da arbitragem confusa de Ricardo Marques Ribeiro.

Logo aos três minutos, Elias chutou de longe, a bola traçou a área vascaína e Hernane, por pouco, não completou para o gol. Mas a bola foi para fora. Quatro minutos depois, Juninho cobrou falta na área rubro-negra e Jhon Cley desviou por cima do gol.

O clima esquentou mesmo aos 16 minutos, quando Wallace, em disputa de bola com Fagner, soltou a mão no rosto do vascaíno. O rubro-negro acabou punido apenas com o cartão amarelo e as jogadas passaram a ser mais ríspidas. Vez em outra, a bola aparecia como protagonista, como em chute de Paulinho aos 24 minutos.

Com os nervos a flor da pele, até mesmo os mais experientes se perderam. Juninho Pernambucano, aos 26 minutos, entrou de sola na canela de Paulinho. Assim como Wallace, a jogada ficou barata: apenas cartão amarelo.

Aos poucos, os times se acalmaram e lembraram que um clássico era disputado em Brasília. O Flamengo utilizava sempre da velocidade de Paulinho para tentar surpreender o Vasco. Aos 29 minutos, o camisa 26 foi lançado por Léo Moura no lado esquerdo, avançou até a entrada da área e rolou para Hernane, sozinho pelo meio. Mas o atacante bateu fraco, no meio do gol, nas mãos de Diogo Silva.

Aos 32 minutos, enfim, bola na rede. Elias fez belo lançamento pelo lado direito. Cris tentou interceptar, mas furou. Na corrida, Paulinho alcançou a pelota e foi até à linha de fundo. Na medida, ele cruzou para Hernane, debaixo da trave, apenas escorar para o gol vascaíno. Flamengo 1 a 0. Bem marcado e em um ritmo mais lento do que o rival, o Vasco não conseguiu mostrar perigo até o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, Dorival Júnior sentiu a necessidade de dar mais velocidade ao time em busca ao menos do empate. De uma vez só, sacou Juninho e o discreto Edmílson para as entradas de André e Willie. O Vasco reapareceu no clássico.

Mais veloz e com jogadas agudas, o time voltou a pressionar o Flamengo e até Marlone, solitário na primeira etapa com seus dribles, passou a tornar o jogo mais coletivo. O empate, então, não tardaria. Vá lá que o Flamengo tenha assustado em cobrança de falta de Carlos Eduardo que Jomar, ao tentar afastar, quase mandou contra o próprio patrimônio. Mas o gol vascaíno chegou.

Aos sete minutos, Jhon Cley faz ótimo lançamento para Willie entre Wallace e João Paulo. Ao tentar cortar, o lateral-esquerdo rubro-negro ajeitou a bola no capricho para Willie, que bateu na saída de Paulo Victor. 1 a 1.

A partida, então, voltou a ficar mais truncada, com lances fortes. Aos 16 minutos, Wallace cometeu falta ao agarrar André. Desesperado, Dorival Júnior reclamou acintosamente com o árbitro pelo fato de Wallace já ter cartão amarelo. Imponente, Ricardo Marques Ribeiro apenas sinalizou a expulsão do treinador da partida.

Sem fôlego, o Flamengo pouco fazia na partida e cedia terreno ao Vasco no meio de campo. Jayme de Almeida percebeu e tratou de tirar Carlos Eduardo para a entrada de Luiz Antonio. Depois, sacou André Santos para a entrada de Gabriel. Pouco adiantou. O jogo continuou tecnicamente bem abaixo das tradições do clássico.

Ao Vasco, apenas uma boa chance, com Yotún, que bateu cruzado na grande área. Ao Flamengo, Gabriel cruzou para a área, mas Hernane e Paulinho furaram. Muito pouco. E o empate acabou justo em Brasília.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 1 X 1 VASCO

Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 6 de outubro de 2013
Horário: 16 horas
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Marcelo Barison (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)
Cartões amarelos: Wallace e André Santos (FLA) e Yotún, Pedro Ken, Juninho e Jhon Cley (VAS)
Público e renda: 34.597 pagantes / R$ 2.054.140,00
Gols: Hernane (FLA), aos 32 minutos do primeiro tempo e Willie (VAS), aos sete minutos do segundo tempo.

FLAMENGO: Paulo Victor; Leonardo Moura, Chicão, Wallace e João Paulo; Amaral, Elias, André Santos (Gabriel) e Carlos Eduardo (Luiz Antonio); Paulinho (Rafinha) e Hernane.
Técnico: Jayme de Almeida

VASCO: Diogo Silva; Fagner, Cris, Jomar e Yotún; Fillipe Soutto, Pedro Ken, Juninho Pernambucano (Willie) e Jhon Cley (Wendel); Marlone e Edmílson (André).
Técnico: Dorival Júnior

Comentários

Em clássico igual, Fla e Vasco empatam, mas cruz-maltinos ficam na zona de rebaixamento

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.