Branco, belga acusa técnico da Nigéria de racismo e vai à Fifa

ESPN.com.br
Reprodução
Tom Saintfiet Técnico da Seleção do Maláui
Técnico da seleção do Maláui, Tom Saintfiet acusou o comandante da Nigéria de racismo
Técnico do Maláui, Tom Saintfiet acusou o comandante da seleção nigeriana, Stephen Keshi, de racismo e prometeu que seus advogados o acionarão na Fifa.

LEIA MAIS
Jogo de vida ou morte na África define adversário do Brasil na China; entenda

O curioso é que diferentemente do que normalmente acontece, principalmente nos casos envolvendo personagens do esporte, a acusação é de um branco contra um negro.

"É um branco que deveria voltar para a Bélgica", teria dito Keshi ao treinador do Maláui, garante o próprio.

"É inaceitável que qualquer pessoa diga palavras como essas. É um claro ato de racismo. É 100% certeza que meus advogados farão uma reclamação formal na Fifa", afirmou Saintfiet à "BBC".

A ofensa teria acontecido após o ex-jogador ter solicitado à Fifa, por motivo de segurança, a mudança do local do jogo entre Maláui e Nigéria pelas eliminatórias africanas para a Copa do Mundo, dia 7 de setembro.

O confronto direto no grupo F está previsto para acontecer na cidade de Calabar, na Nigéria. "As autoridades do Reino Unido já disseram que não é uma área recomendada para viagens", argumentou Saintfiet. 

A partida será a última, e a Nigéria lidera a chave com 9 pontos, enquanto o Maláui tem 7 - apenas o primeiro colocado de cada um dos dez grupos se classifica para seguir na briga por uma vaga no Mundial do Brasil.

Comentários

Branco, belga acusa técnico da Nigéria de racismo e vai à Fifa

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.