Capitais do Futebol - Medellín: Lar de um duelo eletrizante apelidado pelo povo de "El Clasico Paisa".

Richard Mendez
Capitais do Futebol: Medellín

Poucas cidades no mundo podem contar incríveis historias sobre a forma de viver o futebol como a cidade colombiana de Medellín. Seu futebol envolve tanto o rico como o pobre, do engraxate ao político que anda em carro de luxo, do policial que cuida do bairro ao traficante de drogas. Todos sem exceção têm em comum a paixão e o amor pelo futebol entre os "verdolagas" (verdes) e "rojos" (vermelho). Esta rivalidade local é também um ponto de encontro para combater os ricos times da capital.

A rivalidade entre os dois principais times de Medellín nasceu em 1948, quando o Atlético Nacional foi derrotado 3-0 pelo Deportivo Independiente Medellín. Desde esse momento ocorreram 286 jogos em campeonatos colombianas que deram força a uma paixão que vive em cada esquina da cidade com idêntico furor, e que tem acompanhado, no caso do Atlético Nacional, as doces conquistas do campeonato colombiano para enfrentar as cinco vitórias do Medellín.

Esta rivalidade traz consigo uma das histórias mais curiosas do futebol da região Paísa, onde o falecido político e narcotraficante Pablo Escobar encontrou no futebol de Medellín uma forma de devolver à sociedade algo que o tráfico de drogas havia deixado de sua juventude. O futebol era para Escobar uma oportunidade de ajudar a região, apoiando ambos os times locais. Este empurrão dado pela figura do "Capo", levou os "Verdolagas" a contar com jogadores de peso como Leonel Alvarez, René Higuita, Andrés Escobar, Albeiro Usuriaga e Luis Carlos Perea, entre outros que faziam parte das principais referências do futebol da Seleção Colombiana e que, em 1989, derrotaram na disputa de pênaltis o Olímpia do Paraguai para levar o título mais precioso da América do Sul, a Copa Libertadores.

O desenvolvimento dos clubes de Medellín surgiu como uma maneira de lavar o dinheiro proveniente do narcotráfico, deixando como legado para o país um futebol gestado com campos e equipamento esportivo levado às comunidades mais humildes da região por "El Patrón", Pablo Escobar. Aquele time que venceu a Libertadores, dirigido por "Pacho" Maturana, levou o futebol colombiano a ter uma identidade de jogo que refletiu na Seleção Colombiana.

O futebol de Medellín havia tocado o céu do futebol na América do Sul e, na Colômbia, o Atlético Nacional e o DIM eram referências do esporte no país. Por sua forma de viver o futebol no dia a dia, é uma das capitais do futebol que tem muitas histórias para contar.

Comentários

Capitais do Futebol - Medellín: Lar de um duelo eletrizante apelidado pelo povo de "El Clasico Paisa".

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.