Polêmica do 5° jogador é encerrada, e Palmeiras terá que pagar para ter emprestados do Grêmio

Lucas Borges, do ESPN.com.br

 

Gazeta Press
Atacante Leandro chegou do Grêmio no início deste ano e se firmou como titular do Palmeiras
Atacante Leandro chegou do Grêmio no início deste ano e se firmou como titular do Palmeiras

Está encerrada a polêmica do quinto jogador que deveria ser cedido pelo Grêmio ao Palmeiras em troca da transferência de Hernán Barcos para o clube gaúcho. O quinto reforço palmeirense não veio e não vai mais vir: se os paulistas quiserem prorrogar a permanência de três dos atletas que chegaram por empréstimo, terão que pagar. A exceção é o zagueiro Vílson. O contrato do defensor com o Grêmio acaba no final do ano e ele poderá assinar livremente com o Palmeiras.

A ida do atacante argentino para Porto Alegre foi confirmada em fevereiro deste ano. Na época, foi divulgado que cinco jogadores iriam para o Palmeiras como compensação. Quatro deles chegaram:  Vilson, o volante Léo Gago, o meia Rondinelly e o atacante Leandro.

A derradeira contratação se tornou uma novela. O Palmeiras tentou levar Marcelo Moreno, mas o atacante não quis. O meio campista Marco Antônio chegou a ser envolvido na transação. Não houve sucesso.

Diante disso, se passou a cogitar que os atletas que já haviam trocado o Grêmio pelo time de Palestra Itália poderiam ter seus vínculos prorrogados. Leandro, ex-gremista que mais se destacou no Alviverde neste primeiro semestre, foi especulado. O presidente palmeirense, Paulo Nobre, disse à ‘TV Estadão': "Abriram possibilidades do Léo Gago e do Rondinelly ficarem mais um ano para compensar."

O Grêmio admite liberar os três atletas por mais tempo, desde que o Palmeiras pague por isso. A ‘compensação', como citou Paulo Nobre, não será gratuita. 

"Até para acabar com a celeuma do quinto jogador, tentamos ajudar o Palmeiras oferecendo outros jogadores. Mas o Grêmio cumpriu todas as relações do contrato, não tem nenhuma dívida com o Palmeiras", disse ao ESPN.com.br o diretor executivo do futebol gremista, Rui Costa. "Leandro, Léo Gago e Rondinelly são nossos jogadores. Podem ficar, desde que paguem."

José Carlos Brunoro, diretor executivo do Palmeiras, confirma a versão de Costa. Segundo Brunoro, o tal ‘quinto jogador' nunca existiu. "Não tem nenhuma compensação pelo quinto jogador, não existe essa obrigação. Essa coisa avançou um pouco demais na mídia."

O Grêmio não revela valores, mas para ficar em definitivo com Leandro, por exemplo, o Palmeiras pode ter que pagar US$ 5 milhões, pouco mais de R$ 11 milhões.

Comentários

Polêmica do 5° jogador é encerrada, e Palmeiras terá que pagar para ter emprestados do Grêmio

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.