No retorno a São Januário, Juninho decide outra vez, e Vasco 'retrô' vence o Criciúma

Tiago Leme, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br
Veja os gols da vitória do Vasco!

Vestindo uma camisa retrô e com um antigo ídolo em campo, mas mostrando um novo futebol, o Vasco tomou sustos, mas venceu o Criciúma, por 3 a 2, em casa, neste sábado à noite, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Em seu retorno ao estádio de São Januário, Juninho Pernambucano decidiu outra vez, marcou um gol de falta, deu uma assistência e teve participação fundamental. Rafael Vaz, também de falta, e Edmílson, de cabeça, fizeram os outros gols cruz-maltinos, enquanto Ivo e Wellington Paulista descontaram para os catarinenses.

Animados com a volta de Juninho para casa, os torcedores vascaínos encheram São Januário (18.304 presentes e 14.712 pagantes), e o ídolo não decepcionou. Depois de já ter balançado a rede em sua reestreia pelo time no domingo passado, na vitória no clássico contra o Fluminense, por 3 a 1, no Maracanã, o meia de 38 anos agora brilhou na Colina.

Mostrando um futebol com melhor organização e aplicação tática, apesar de algumas falhas defensivas, o Vasco deu sinais de evolução. O jogo também marcou a estreia da camisa número três do clube, o chamado "uniforme raízes, um modelo retrô, que faz uma homenagem ao navegador português Vasco da Gama, além de reproduzir na parte interna uma carta enviada ao rei de Portugal em 1498.

Com a vitória, o Vasco chegou aos 13 pontos e subiu provisoriamente para a sexta colocação do Brasileirão. Já o Criciúma segue com 10 pontos e está na 12ª posição.

O time carioca volta a campo na próxima quinta-feira, contra o Goiás, no Serra Dourada, enquanto a equipe de Santa Catarina joga na quarta, diante da Portuguesa, no Canindé.

Divulgação/Vasco
Vasco sofreu, mas venceu o Criciúma
Vasco sofreu, mas venceu o Criciúma

O jogo - Em seu terceiro jogo no comando do Vasco, o técnico Dorival Júnior repetiu a formação que venceu o Fluminense na rodada anterior, com o zagueiro Jomar e lateral Henrique entre os titulares. No Criciúma, Vadão não pôde contar com Elton, suspenso, além de ter outros sete atletas do elenco contundidos.

Sob o comando de Juninho Pernambucano no meio-campo e com o apoio da torcida, que lotou São Januário, o Vasco foi para cima desde o pontapé inicial na tentativa de sufocar os catarinenses. Com liberdade para avançar no meio, Pedro Ken encostava nos atacantes André e Éder Luís e criava chances.

E, logo aos 8 minutos, Juninho brilhou novamente. O experiente meia cobrou falta da intermediária, a bola quicou no gramado e enganou o goleiro Bruno, que falhou no lance: 1 a 0.

Na sequência, Rafael Vaz, de cabeça, e Wendel, em chute cruzado, tiveram oportunidade para ampliar para o Vasco. Porém, foi novamente Juninho em uma cobrança de falta que quase marcou o segundo gol, mas desta vez o goleiro Bruno voo no ângulo e espalmou a bola.

Nos minutos finais do primeiro tempo, os donos da casa diminuíram o ritmo e deram espaços na defesa, o que acabou proporciando algumas jogadas perigosas do Criciúma. As melhores chances foram criadas com a participação do atacante Wellington Paulista, e os visitantes chegaram a ter um gol anulado, já que a bola tinha saído pela linha de fundo antes do cruzamento. Mas o grande momento do Criciúma aconteceu mesmo aos 39 minutos, em finalização de Cassiano, a única certa da equipe antes do intervalo, que o goleiro Diogo Silva salvou.

Na segunda etapa, o Vasco novamente começou melhor e conseguiu um gol aos 10 minutos. Juninho sofreu falta, mas desta vez deixou para Rafael Vaz bater, e o zagueiro acertou um lindo chute no ângulo para balançar a rede.

A vantagem no placar, no entanto, fez o Vasco relaxar. O Criciúma aproveitou os vacilos dos cariocas e não desperdiçou as chances que teve. Primeiro, aos 16 minutos, Ivo cobrou falta e descontou. Depois, aos 26, após cobrança de lateral de Marlon para a área, o goleiro Diogo Silva saiu mal do gol, deu um tapa na bola, e Wellington Paulista mostrou oportunismo ao igualar o marcador.

Mas, apesar do susto, a decepcção da torcida vascaína em São Januário não durou muito tempo. Em mais um lance com participação de Juninho Pernambucano, que cobrou falta para a área, Edmílson cabeceou para a rede e fez 3 a 2, aos 28 minutos. O atacante tinha entrado em campo três minutos antes no lugar de Pedro Ken.

Daí em diante, o Vasco se fechou melhor lá trás, correu poucos riscos e passou a usar os contra-ataques. Com os três pontos garantidos, restou a torcida cruz-maltina reverenciar o Rei Juninho Pernambucano e comemorar a segunda vitória seguida no Brasileirão, enquanto o Criciúma acumulou a quarta derrota em quatro partidas como visitante no campeonato.

FICHA TÉCNICA:
VASCO 3 X 2 CRICIÚMA

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27 de julho de 2013, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e Edilson Frasão Pereira (TO)
Cartões amarelos: André, Jomar e Juninho Pernambucano (Vasco); Fábio Ferreira e Matheus Ferraz (Criciúma)
GOLS:
VASCO: Juninho Pernambucano, aos 8min do primeiro tempo; Rafael Vaz, aos 10min do segundo tempo; Edmílson, aos 28min do segundo tempo
CRICIÚMA: Ivo, aos 16min do segundo tempo; Wellington Paulista, aos 26min do segundo tempo

VASCO: Diogo Silva, Nei, Jomar, Rafael Vaz e Henrique (Fellipe Bastos); Sandro Silva, Wendel, Pedro Ken (Edmílson) e Juninho Pernambucano; Eder Luis e André (Tenório)
Técnico: Dorival Júnior

CRICIÚMA: Bruno, Sueliton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Amaral (Daniel Carvalho), Gilson, Leandro Brasília e Ivo (Fabinho); Cassiano (Marcel) e Wellington Paulista
Técnico: Vadão

Comentários

No retorno a São Januário, Juninho decide outra vez, e Vasco 'retrô' vence o Criciúma

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.