Sonda vai à Justiça contra Neymar e Barcelona

Gabriela Moreira, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br
Após compra em 2009, contrato com a DIS previa venda de Neymar para a Europa

Sob a acusação de ter usado estratégias para "mascarar" e diminuir o valor pago pelo Barcelona na compra de Neymar ao Santos, a DIS, braço esportivo do grupo Sonda e empresa que detinha 40% dos direitos econômicos do jogador, entrou na Justiça contra o craque e o clube catalão.

LEIA MAIS
Santos não chega a acordo e descarta contratação de Robinho

Temendo não receber os valores a que tem direito, cobra ter acesso a quatro contratos que teriam sido firmados por ocasião da maior transação do futebol dos últimos tempos.

A ação foi movida no dia 18 de junho, na Justiça de São Paulo, três dias depois da primeira partida de Neymar pela seleção brasileira na Copa das Confederações.

Odílio Rodrigues confirma fim das negociações por Robinho, mas não descarta retorno no futuro

Odílio Rodrigues confirma fim das negociações por Robinho e se posiciona sobre processo da DIS
Reprodução
Neymar Contrato Página 11 Parágrafo 22
Parágrafo 22 do contrato  
Entre as argumentações, a DIS afirma ter sabido da venda do jogador pela imprensa e acusa o Barcelona de ter mentido:

Reprodução
Neymar Contrato Página 15 Parágrafo 28
Parágrafo 28 do contrato
Um dos documentos juntados ao processo é uma carta enviada pelo diretor geral do Barcelona, Antoni Rossich Terme, à DIS, datada de dezembro de 2011. Nela, o dirigente nega que estivesse em negociação com o Santos ou que tivesse firmado qualquer forma de pré-acordo por Neymar. Fato que foi desmentido pelo próprio clube, na apresentação do craque.

Reprodução
Neymar Contrato Página 60 Carta
Carta do Barcelona informando que não negociava por Neymar
Como argumentação, a empresa traz para si parte da responsabilidade pelo sucesso de Neymar. Diz que foi responsável pelo contrato do jogador com o clube paulista quando o craque era "apenas um atleta das categorias de base do Santos".

Reprodução
Parágrafo quinto do contrato 
De acordo com o contrato entre a DIS, Neymar e o Santos, a empresa deveria ter sido informada formalmente de qualquer negociação do jogador com 48 horas de antecedência. Segundo o processo, isso não ocorreu.

Na ação, a empresa pede que a Justiça determine o aceso ao contrato da venda de Neymar firmado entre o Santos e o Barcelona, ao termo que teria acertado a realização de dois amistosos entre os clubes espanhol e brasileiro, ao contrato de aquisição de direitos sobre jogadores da base e ao pré-contrato entre o Barcelona e o Santos.

Entenda a transação:

Em 2009, Neymar, então atleta da base do Santos negocia novo contrato com o clube, sob intermediação da DIS, que fica com 40% dos direitos do jogador. Por esta "fatia" no passe do atleta, paga R$ 5 milhões.

Em 2011, movida por rumores de que Neymar teria firmado um pré-contrato com o Barcelona, a DIS envia uma carta ao clube catalão perguntando se eram verídicos os boatos. O clube nega.

Em maio de 2013, Neymar é vendido pelo Santos ao Barcelona por 57 milhões de euros. E o clube confirma que havia um pré-contrato no valor de 10 milhões de euros.

Em junho de 2013, a DIS, que por contrato com o Santos e com Neymar deveria receber 40% do valor total da venda, entra na Justiça.
Comentários

Sonda vai à Justiça contra Neymar e Barcelona

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.