Robben se redime, Bayern vence Borussia e conquista a Champions League

Thiago Arantes, de Londres, para o ESPN.com.br
Clique e assista aos gols de Borussia Dortmund 1 x 2 Bayern de Munique em Wembley!
Arjen Robben nunca foi um jogador de decisões. Neste sábado, em Wembley, o holandês reescreveu a história. A dele, a do Bayern de Munique e a da Champions League. Com um gol e uma assistência de seu camisa 10, o Bayern venceu o Borussia Dortmund por 2 a 1, sagrando-se, pela quinta vez, campeão europeu.

LEIA MAIS
Robben erra, sofre, vira herói e muda a própria história

Com o título, o Bayern junta-se a Real Madrid, Milan e Liverpool no grupo de times que têm uma mão cheia de conquistas no maior torneio da Europa. O Borussia, por sua vez, perde pela primeira vez uma final; havia vencido em sua única participação.


Com o título, Robben quebra uma espécie de carma que sempre o perseguia em finais. Foi assim, por exemplo, na decisão da Copa do Mundo em 2010, pela seleção holandesa. Foi assim, também, nas finais da Champions em 2010 e no ano passado, quando ele perdeu um pênalti na prorrogação e viu o Bayern cair em casa diante do Chelsea.

O duelo de alemães foi marcado, durante toda a semana, pela festa e a cordialidade das duas torcidas. Fossem vestidos de vermelho ou em preto e amarelo, eles beberam e comemoraram juntos o fato de o país, pela primeira vez, ter uma final caseira no maior toneio europeu.

Getty
Batalha 'de guerreiros' na final da Champions League entre Dortmund e Bayern
Batalha 'de guerreiros' na final da Champions League 
A batalha em Wembley

A cerimônia de abertura da grande final já dava o tom da batalha que as duas equipes travariam em campo. Uma encenação em forma de batalha medieval emocionou os torcedores presentes a Wembley. Como generais dos dois exércitos, Paul Breitner e Lars Ricken, ídolos de cada um dos times.

Em campo, o duelo equilibrado da abertura começou desigual. O Borussia Dortmund teve um início mais eficiente e criou as primeiras boas chances. A marcação adiantada da equipe de Dortmund deixava o Bayern encolhido no próprio campo e sem saída de bola.

Aos 10 minutos, o polonês Blaszczykowski arriscou chute de fora da área, mas a bola não teve direção. Três minutos depois, Lewandowski aproveitou uma falha de Lahm e tentou surpreender o goleiro Neuer de longa distância, mas não conseguiu. Logo depois, aos 14, Reus criou grande jogada e lançou Blaszczykowski - o bom chute parou mais uma vez nas mãos de Neuer.

Foi só a partir dos 20 minutos que o Bayern, de fato, entrou na partida. Aos 25, o goleiro Weindefeller, até então com pouco trabalho no jogo, fez grande defesa após cabeceio de Mandzukic; a bola ainda tocou a trave antes de sair pela linha de fundo.

Reuters
Robben fica cara a cara com o goleiro, mas desperdiça
Robben fica cara a cara com o goleiro, mas desperdiça
As chances perdidas

A segunda grande chance surgiu com Robben, que avançou bem pela direita e ficou frente a frente com Weidenfeller. O goleiro do Borussia fechou o ângulo e fez ótima defesa.

Com o Bayern mais presente no ataque, o jogo ganhou mais emoção e as duas equipes ficaram mais abertas. Aos 35, foi a vez de Neuer aparecer novamente - após boa jogada, Lewandowski teve a chance de marcar, mas o goleiro do Bayern impediu que o polonês balançasse a rede.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Bayern passou a ter o comando das ações. Então, foi a vez de Robben aparecer. O holandês, que perdeu um pênalti na final de 2012, teve duas chances claras de gol - em uma delas, aos 36 minutos, enrolou-se com a bola; aos 42, novamente cara a cara com Weidenfeller, chutou em cima do goleiro.

A primeira etapa terminou sem gols e com Robben olhando para o céu, como se pedisse uma sorte melhor em decisões. O holandês teve três boas chances e falhou em todas. Os goleiros Weidenfeller e Neuer foram destaques da etapa inicial.
Veja os melhores momentos da vitória do Bayern de Munique sobre o Borussia Dortmund!
A redenção

No segundo tempo, apesar das falhas da primeira etapa, Robben continuou buscando o jogo. O Borussia começou novamente com mais presença ofensiva e marcando pressão, mas o holandês voltava para buscar a bola e, ao lado de Ribéry, buscava dar qualidade na ligação do meio para o ataque. 

Foi justamente de uma jogada de Robben e Ribéry que saiu o primeiro gol do jogo. Aos 15 minutos, o francês atraiu a marcação de três defensores e fez o passe para dentro da área. Robben, bem posicionado, foi à linha de fundo, tirou a bola do alcance de Weidenfeller e cruzou para Mandzukic, sozinho, tocar para o gol.

Reuters
Mandzukic abre o placar para o Bayern com assistência de Robben
Mandzukic abre o placar  com assistência de Robben
A torcida do Bayern em Wembley inflamou-se na comemoração, mas a festa durou pouco. Aos 22 minutos, Dante fez pênalti em Reus; o brasileiro levantou muito o pé em uma dividida e acertou a barriga do alemão. Na cobrança, Gundogan empatou o confronto.

O jogo, que já era bom, transformou-se em uma partida fantástica a partir de então. Aos 28, Muller avançou pela direita, passou por Weidenfeller e tocou na direção do gol. A bola iria entrar, mas Subotic ganhou a corrida com Robben e se jogou de carrinho para evitar, de forma espetacular, o segundo gol do Bayern.

Mas Robben ainda faria mais. O atacante, sempre criticado por não decidir grandes jogos, continuou correndo e buscando o jogo até os 44 minutos do segundo tempo, quando teve mais uma chance.

Era a sexta na partida. E, diante de uma última oportunidade, ele não falhou. Depois de grande passe de Ribéry, o holandês tocou na saída de Weidenfeller para fazer o segundo gol do Bayern.

Para dar o ponto final a uma grande história alemã no mais inglês dos estádios. Para dar um ponto final no estigma que o perseguia durante tanto tempo.

FICHA TÉCNICA:
BORUSSIA DORTMUND-ALE 1 X 2 BAYERN DE MUNIQUE-ALE

Local: Wembley, em Londres (Inglaterra)
Data: 25 de maio de 2013, sábado
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)
Assistentes: Renato Faverani e Andrea Stefani (ambos da Itália)
Cartões amarelos: Grosskreutz (Borussia). Dante e Ribery (Bayern)
GOLS: BORUSSIA: Gundogan, aos 23 minutos do segundo tempo
BAYERN: Mandzukic, aos 15, e Robben, aos 44 minutos do segundo tempo

BORUSSIA: Weidenfeller; Piszczek, Subotic, Hummels e Schmelzer; Gundogan, Bender (Sahin) e Grosskreutz; Blaszczykowski (Schieber), Reus e Lewandowski
Técnico: Jurgen Klopp

BAYERN: Neuer; Lahm, Boateng, Dante e Alaba; Schweinsteiger, Javi Martínez, Ribery (Luiz Gustavo), Robben e Muller; Mandzukic (Mário Gomez)
Técnico: Jupp Heynckes

Ouça todos os gols da final na narração de Everaldo Marques:
Assista à festa dos jogadores de Bayern de Munique após o apito final da decisão da Champions!
Comentários

Robben se redime, Bayern vence Borussia e conquista a Champions League

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.