Com heróis brasileiros, Atlético quebra tabu contra o Real e vence a Copa do Rei

ESPN.com.br
Veja os gols da partida
O Atlético de Madri não vencia o arquirrival Real Madrid desde 1999. O tabu acabou nesta sexta-feira, em pleno Santiago Bernabéu. E com participação decisiva dos brasileiros – Diego Costa e Miranda marcaram os gols da vitória por 2 a 1, que deu ao Atlético o título da Copa do Rei. Foi o primeiro grande título nacional desde 1996, quando o clube havia vencido a mesma competição.

LEIA MAIS

LANCE a LANCE, Real Madrid 1 x 2 Atlético de Madri pela Copa do Rei
Ronaldo e Mourinho expulsos, herói brasileiro e festa dos 'azarões': veja fotos

O fim do tabu é, também, o ponto final em uma agonia de 25 partidas do “primo pobre” de Madri. Em quase 14 anos, foram 19 vitórias do Real e seis empates.

Com o título, o Atlético de Madri chega a dez títulos na Copa do Rei. No ranking histórico da competição, o time perde apenas para o Barcelona, líder com 26, o Athletic Bilbao, 23, e o próprio Real Madrid, que soma 18 conquistas.

Getty
Cristiano Ronaldo após segundo gol do Atlético de Madri
Cristiano Ronaldo após segundo gol do Atlético de Madri
Para o Real Madrid, a derrota encerra uma temporada complicada e que termina apenas com um título, o da Supercopa da Espanha, em agosto de 2012. No Campeonato Espanhol, o time comandado por José Mourinho não teve chances contra o Barcelona, e na Champions League caiu na semifinal, contra o Borussia Dortmund.

Nesta sexta-feira, o Real Madrid começou melhor na partida, tocando a bola no campo de ataque. Apesar disso, o jogo era morno até aos 13 minutos, quando o Real teve um escanteio a seu favor. Após boa cobrança de Ozil, Cristiano Ronaldo subiu mais que a defesa do Atlético para tocar de cabeça, abrindo o placar no Santiago Bernabéu.

O Atlético poderia se abater com o gol sofrido e com o tabu diante do rival, já que a última vitória aconteceu em 1999. Mas isso não aconteceu. E a esperança do “primo pobre” de Madri surgiu pelos pés de seu principal jogador, Falcao Garcia.

Aos 34 minutos, o colombiano recuperou uma bola no meio campo, livrou-se de três adversários com uma série de dribles curtos e fez ótimo passe para Diego Costa. O brasileiro não perdeu a chance e, cara a cara com Diego Lopez, chutou cruzado. A bola bateu na trave antes de entrar.

O Real Madrid teve a chance de voltar ao comando do placar aos 43 minutos, com Ozil. O alemão recebeu passe do compatriota Khedira e chutou de primeira. A bola explodiu na trave do gol defendido por Courtois, no último grande lance da primeira etapa.

Na segunda etapa, o jogo também teve um início morno, mas logo pegou fogo. Aos 15 minutos, o Atlético de Madri avançou com Juanfran pela direita; o cruzamento atravessou a área e o brasileiro Filipe Luís pegou de primeira – o chute passou muito perto da trave.

No minuto seguinte, aos 16, o Real Madrid perdeu duas chances incríveis em sequência. Cristiano Ronaldo avançou pela esquerda e cruzou para o meio da área. Benzema chutou, a bola bateu na trave e sobrou para Ozil. O alemão chutou mais uma vez na direção do gol, mas Juanfran, de forma incrível, jogou-se na frente da bola e evitou o segundo gol do Real.

Aos 23 minutos, Cristiano Ronaldo foi o protagonista de mais uma ótima chance. Ele cobrou falta rasteira, por baixo da barreira, e a bola bateu no pé da trave. No rebote, Essien chutou de primeira, desequilibrado, e a bola subiu demais.

Efe
José Mourinho, técnico do Real, foi expulso pelo árbitro da partida por reclamação
José Mourinho, técnico do Real, foi expulso por reclamação
O Real estava melhor na partida, mas nem assim José Mourinho mantinha a calma. Aos 31 minutos, ele iniciou uma discussão com o árbitro Clos Gómez e acabou sendo expulso do banco de reservas, forçando o time a ficar sem um comandante nos minutos finais do confronto.

No fim do tempo regulamentar, o Atlético até criou chances, mas sempre com cruzamentos na área, que a defesa do Real conseguia afastar. Apesar da pressão, o segundo tempo chegou ao fim com o empate por 1 a 1 – o duelo foi para a prorrogação.

No tempo extra, a primeira boa chance aconteceu aos 5 minutos. O brasileiro Diego Costa entrou na área e chutou, mas o arremate saiu fraco, e o goleiro Diego López defendeu sem maiores problemas.

O Atlético insistia, e a insistência resultou em um gol salvador. Aos 8 minutos, após uma bola lançada na área, o zagueiro Miranda antecipou-se à defesa do Real Madrid e desviou de cabeça, marcando o segundo gol. A torcida do Atlético, que invadiu o Bernabéu, fez o estádio do adversário explodir em festa.

Efe
Miranda se antecipou e fez o segundo para o Atlético
Miranda se antecipou e fez o segundo para o Atlético
No início do segundo tempo da prorrogação, o Real Madrid teve ótima chance para empatar. Mas a boa jogada de Di María, que encontrou Ozil livre na área, culminou em uma excepcional defesa de Courtois – o goleiro do Atlético pegou o chute do alemão e impediu o empate.

Aos 8 minutos, Cristiano Ronaldo dividiu com Gabi e tentou atingir o adversário quando estava no chão. O português não chegou a machucar o rival, mas Gabi fez uma encenação e o árbitro deu cartão vermelho direto para o português. Foi a terceira expulsão de Ronaldo pelo Real.

Em meio à confusão iniciada, até os bancos de reservas entraram na briga. Mas apenas o lusitano foi punido com o vermelho. O goleiro Courtois foi atingido com o objeto lançado da arquibancada, mas conseguiu continuar no jogo.

Ainda deu tempo de Di María faz boa jogada pela esquerda e tentar um cruzamento que Mario Suárez afastou; os madridistas pediram toque de mão, mas não tinham motivos para reclamar; a bola tocou a barriga do jogador do Atlético.

Deu tempo, também, de Gabi levar o segundo cartão amarelo e também deixar o jogo. Mas, aquela altura, já não importava mais. Era o fim de um tabu de 14 anos e 25 jogos.

Era o início da festa do Atlético de Madri, campeão da Copa do Rei.

FICHA TÉCNICA:
REAL MADRID 1 X 2 ATLÉTICO DE MADRI

Local: Estadio Santiago Bernabéu, Madri (Espanha)
Data: 17 de maio de 2013 (Sexta-feira)
Horário: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Clos Gómez (Espanha)
Auxiliares: Javier Aguilar e Pau Cebrián
Cartões Amarelos: Fabio Coentrão, Khedira, Ozil, Sergio Ramos, Cristiano Ronaldo, Essien, Di María (Real Madrid) Arda Turán, Diego Costa, Koke, Mario Suárez, Gabi, Miranda (Atlético de Madri)
Cartões vermelhos: Cristiano Ronaldo (Real Madrid) Gabi (Atlético de Madri)
Gols: Real Madrid: Cristiano Ronaldo, aos 14 minutos do primeiro tempo
Atlético de Madri: Diego Costa, aos 34 minutos do primeiro tempo, e Miranda, aos oito minutos do primeiro tempo da prorrogação

REAL MADRID: Diego López; Essien, Sergio Ramos, Albiol e Fabio Coentrão (Arbeloa; Xabi Alonso, Khedira, Modric (Di María), Özil e Cristiano Ronaldo; Benzema (Higuaín)
Técnico: José Mourinho

ATLÉTICO DE MADRI: Courtois; Juanfran, Miranda, Godín e Filipe Luis; Mario, Gabi, Koke (Raúl García) e Arda (Cristian Rodriguéz); Diego Costa (Adrián) e Falcao García
Técnico: Diego Simeone
Reuters
Miranda carrega taça de campeão da Copa do Rei
Miranda carrega taça de campeão da Copa do Rei
Comentários

Com heróis brasileiros, Atlético quebra tabu contra o Real e vence a Copa do Rei

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.