Lewandowski faz história, Dortmund goleia Real Madrid e se aproxima da final

ESPN.com.br
Veja os gols da vitória do Borussia Dortmund
Com direito a uma atuação inspirada de Lewandowski, o Borussia Dortmund se aproximou da final da Champions League. O time alemão não tomou conhecimento do Real Madrid e goleou por 4 a 1, nesta quarta-feira, pela partida de ida da semifinal. O atacante polonês foi o grande destaque ao marcar os quatro gols. Cristiano Ronaldo descontou.

O triunfo deixa o time alemão perto de voltar à final da competição, estágio que só alcançou em 1997, quando foi campeão. Além disso, ainda manteve a equipe aurinegra como única invicta desta edição do torneio - são sete vitórias e quatro empates. Contra o clube madrilenho, foram três jogos, sendo dois triunfos e uma igualdade.

LEIA MAIS
Diego López mostra otimismo na classificação: 'Temos uma oportunidade histórica'

Já o Real Madrid terá que ganhar por 3 a 0 ou quatro gols de diferença para conseguir retornar à decisão depois de 11 anos de espera.

O resultado ainda confirma o grande início dos alemães nos confrontos contra os espanhóis nos duelos de ida da semifinal. Isso porque o Bayern de Munique também havia dado show ao golear o Barcelona por 4 a 0, na terça.
Reuters
Gotze, que na última quarta-feira foi negociado com o Bayern, deu a assistência para o primeiro gol do Borussia
Gotze deu a assistência para o primeiro gol do Dortmund

Uma das grandes expectativas para o duelo envolvia Mario Götze. Grande revelação do time alemão nos últimos anos, o jogador ficou em destaque na mídia após ter sido anunciado como novo reforço do Bayern de Munique para a próxima temporada por uma quantia de 37 milhões de euros.

 Alguns torcedores do Dortmund levaram cartazes para criticar o meia-atacante. Porém, de forma geral, o atleta recebeu o apoio das arquibancadas.

Em campo, ele mostrou parecer não ter sido influenciado de forma negativa pela repercussão. Afinal, participou com frequência dos ataques de seu time e ainda deu assistência para Lewandowski inaugurar o marcador.
Reuters
Hummels (fundo) errou feio, e Cristiano Ronaldo marcou para o Real
Hummels (fundo) errou feio, e Cristiano Ronaldo marcou

Porém, do outro lado tinha Cristiano Ronaldo, que se aproveitou de falha de Hummels e deixou sua marca para empatar a partida. O português é o artilheiro isolado da competição com 12 gols e está a dois de igualar Messi e José Altafini como maior marcador em uma mesma edição da competição continental.

Porém, na volta do intervalo, o Dortmund se recuperou da falha e não só conseguiu a vitória, como goleou. Lewandowski marcou mais três vezes e definiu o triunfo. O polonês fez história ao ser o primeiro atleta a fazer quatro gols em uma semifinal da Champions. 

Além disso, ele também inaugurou a lista de jogadores que marcaram ao menos três gols em um mesmo jogo contra o Real na principal competição de clubes da Europa.

LEIA MAIS

Para a partida, o Dortmund contou com força total. Recuperado de lesão, Hummels voltou a ser titular na Champions e deixou o brasileiro Felipe Santana, herói na vitória contra o Málaga, no banco de reservas.

Já o Real, Arbeloa (suspenso), Essien e Marcelo (machucados) não participaram do jogo. Modric, mesmo sem estar 100%, começou a partida. Já Di María, também fora da condição ideal, ficou como opção para o decorrer do confronto, assim como Kaká. Casemiro, que estreou com a camisa branca no último final de semana, diante do Betis, foi cortado.

A partida de volta da semifinal ocorrerá na próxima terça-feira, no Santiago Bernabéu, às 15h45 (de Brasília), com transmissão ao vivo dos canais ESPN.

1º tempo: Dortmund marca forte o Real, abre vantagem, mas cede empate com falha de Hummels

Tentando evitar uma pressão adversária, o Real Madrid iniciou a partida com maior posse de bola e buscando trabalhar no campo ofensivo. Por outro lado, o Dortmund marcava forte no meio de campo e, além de impedir as investidas do adversário, também se lançava rápido para atacar. Bender, por exemplo, somava três desarmes com sete minutos de jogo.

Neste cenário, os mandantes criaram a primeira chance. Aos sete, Bender desarmou e tocou para Reus, que avançou pela intermediária e concluiu rasteiro para boa defesa de Diego López. Na sua segunda oportunidade, o time alemão abriu o marcador. Um minuto depois, Götze foi acionado na esquerda por Gündogan e cruzou na área para Lewandowski, nas costas de Pepe, completar no canto esquerdo da meta adversária.

Após o gol, os mandantes seguiram com a forte marcação e tiravam qualquer espaço do adversário, que, apesar de ficar mais tempo com a bola, não conseguia assustar a meta defendida por Weidenfeller.

Assim, o Real Madrid só chutaria pela primeira vez aos 23 minutos, quando Cristiano Ronaldo cobrou falta com força, e o goleiro espalmou. A equipe da casa respondeu dois minutos mais tarde. Gündogan, após contra-ataque, chutou por cima do alvo.

Porém, com o tempo, a pressão dos comandados de Jürgen Klopp diminuiu, e a equipe visitante conseguiu trocar mais passes e incomodar a defesa adversária, quase sempre em levantamentos para a área. O panorama cortou o ritmo intenso dos alemães, mas não fazia o time de José Mourinho criar boas chances de empatar.

Os visitantes mantiveram a postura até o fim dos primeiros 45 minutos, enquanto isso, o clube aurinegro voltou a incomodar com algumas descidas com velocidade. Quando a etapa inicial parecia que terminaria com 1 a 0 no placar, o Real Madrid arrancou um empate com uma falha bisonha de Hummels.

Subotic recuou para Hummels, que tocou para Weidenfeller, mas o passe saiu fraco e ficou de graça para Higuaín, que, na saída do goleiro adversário, tocou para Cristiano Ronaldo completar para o gol vazio e empatar aos 43 minutos.

2º tempo: Dortmund controla Real e goleia com show de Lewandowski
Getty
Lewandowski entra em 'êxtase' após terceiro gol
Lewandowski entra em 'êxtase' após terceiro gol

Na volta dos vestiários, o time alemão mostrou ter se recuperado da falha. Com seu jogo veloz, a equipe da casa voltou a ficar à frente logo aos cinco minutos. Reus fez belo passe para Lewandowski, que girou na área e concluiu rasteiro para vencer Diego López. Os jogadores do Real pediram impedimento no lance, mas o atacante estava em posição legal.

Embalado, o time da casa ampliou a vantagem aos dez e novamente com o inspirado Lewandowski. Após descida rápida, Schmelzer chutou cruzado da esquerda, o polonês dominou, fugiu da marcação e chutou no ângulo esquerdo para marcar um belo gol.

O Real Madrid sentiu o golpe e voltou a ter dificuldades com a marcação forte do adversário, que, além de neutralizar as investidas dos espanhóis, seguiam assustando e criando oportunidades para transformar o triunfo em goleada. Aos 19, Gündogan fez grande jogada individual e obrigou Diego López a fazer grande defesa.
Reuters
Diego López, goleiro do Real, no chão após o quarto gol do Dortmund, em cobrança de pênalti
Diego López no chão após o quarto gol do Dortmund

Dominante, o Dortmund não deu chances aos visitantes e transformou a vitória em goleada aos 21 minutos. Reus recebeu passe na área e foi empurrado por Xabi Alonso. O árbitro marcou a penalidade, mesmo com Reus tendo colocado a mão na bola. Lewandowski bateu no alto e no meio e converteu a cobrança.

Abatido, o time espanhol seguia levando pouco perigo ao adversário, que seguia marcando forte o Real Madrid e ainda tinha as melhores oportunidades de gol na partida. Assim, o clube alemão, seguido pelo apoio do torcedor, não teve grandes problemas em manter a goleada até o apito final, que só marcou o começo da festa em Dortmund.

FICHA TÉCNICA:
BORUSSIA DORTMUND 4 x 1 REAL MADRID

Local:
Signal Iduna Park, em Dortmund (Alemanha)
Data: 24 de abril de 2013, quarta-feira
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda)
Assistentes: Sander van Roekel e Erwin Zeinstra (ambos da Holanda)
Gols: Borussia Dortmund: Lewandowski, aos oito minutos do primeiro tempo, aos cinco minutos do segundo tempo, aos dez minutos do segundo tempo e aos 21 minutos do segundo tempo
Real Madrid: Cristiano Ronaldo, aos 43 minutos do primeiro tempo
Cartões Amarelos: Khedira, Ozil, Sergio Ramos (Real Madrid) Lewandowski (Borussia Dortmund)

BORUSSIA DORTMUND: Weidenfeller; Piszczek, (Grosskreutz), Subotic, Hummels e Schmelzer; Bender e Gündogan (Schieber); Blaszczykowski (Kehl), Götze e Reus; Lewandowski
Técnico: Jürgen Klopp

REAL MADRID: Diego López; Sergio Ramos, Pepe, Varane e Fabio Coentrão; Xabi Alonso (Kaká) e Khedira; Modric (Di María), Özil e Cristiano Ronaldo; Higuaín (Benzema)
Técnico: José Mourinho
Getty
Cristiano Ronaldo não acredita no resultado e faz careta
Cristiano Ronaldo não acredita no resultado e faz careta
VEJA OS MELHORES MOMENTOS DA PARTIDA:
Clique no player e assista ao vídeo!
Hofman relembra declarações de Paul Breitner sobre a Alemanha; Sorín vê espetáculo do Borussia
Sergio Ramos, sobre o Borussia Dortmund: 'eles têm uma filosofia de jogo de muita personalidade'
Diego Lopez elogia volume de jogo do Dortmund e garante que Real irá lutar até o fim por final; veja
Pepe confia em reação do Real Madrid no Santiago Bernabeu; assista
'Fomos muito mal, mas temos que acreditar na partida da volta', lamenta o esperançoso Xabi Alonso
Zagueiro Subotic rasga elogios a Lewandowski; ASSISTA
Conformado, Mourinho elogia Borussia e diz que adversário foi merecedor da vitória
Comentários

Lewandowski faz história, Dortmund goleia Real Madrid e se aproxima da final

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.