Flamengo admite susto com a dívida, reconhece longo caminho e volta a recorrer à ajuda de torcedor

Pedro Henrique Torre para o ESPN.com.br
Pedro Henrique Torre/ESPN.com.br
Luiz Eduardo Baptista, Eduardo Bandeira de Mello, Rodrigo Tostes e Flávio Willeman
Luiz Eduardo Baptista, Eduardo Bandeira de Mello, Rodrigo Tostes e Flávio Willeman: clube abriu sua caixa-preta
Na noite desta quinta-feira, a diretoria do Flamengo se pronunciou oficialmente sobre o tamanho da dívida do clube. A auditoria realizada pela empresa Ernst & Young apontou um valor total de R$ 750 milhões. O número assustou os novos dirigentes do clube, que admitiram que a situação é difícil. No trabalho realizado na auditoria, dívida foi separada em cinco partes: Tributária (R$ 394,869 milhões), Trabalhistas (R$ 91,453 milhões), Empréstimos e Financiamentos (R$ 84,365 milhões), Demais Passivos (R$ 7,77 milhões) e Provisão para Demandas Judiciais (R$ 172,974 milhões). Apenas no referente a empréstimos bancários (cerca de R$ 84 milhões), cerca de 80% do valor vence em 2013. Presentes na mesa estiveram o vice-presidente de marketing, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, o presidente, Eduardo Bandeira de Mello, o vice-presidente de finanças, Rodrigo Tostes, e o vice-presidente jurídico, Flávio Willeman. Tostes admitiu a dificuldade da situação para o clube rubro-negro. 

"Essa é uma notícia em princípio ruim, sem dúvida alguma. Era mais do que esperado. Mas vamos conseguir virar esse jogo. Estamos só nesse início. A dívida é pagável? É, sem dúvida. Mas não a curto prazo", afirmou Rodrigo Tostes. 

Pedro Henrique Torre/ESPN.com.br
Flamengo detalha sua dívida em apresentação na Gávea
Flamengo detalha sua dívida em apresentação na Gávea
Planilha por planilha, o clube divulgou seus números de forma detalhada. Após pagar cerca de R$ 40 mihões de dívidas neste ano e precisar de um valor igual, o clube aposta em receitas do marketing para sair do atoleiro e, ao mesmo tempo, reforçar o time de futebol, atualmente em crise técnica. A diretoria também bateu na tecla pedindo, novamente, a ajuda do torcedor para salvar o clube. Mas Tostes prefere não assumir compromisso em relação ao pagamento da dívida. 

"Não vou mencionar prazo. Seria um chute, um bico. A gente reestrutura a dívida, mantém as certidões e traz novos projetos para os esportes olímpicos. Nosso dia, nossa realidade, por mais dura que seja, é viver um dia de cada vez e cumprir os impostos, os funcionários", completou o vice-presidente de finanças. 

Ao lado de Tostes estava o vice-presidente jurídico do clube, Flávio Willeman. O dirigente destacou que o clube reduziu o número de ações trabalhistas de cerca de 500 para 200 atualmente. Além disso, conseguiu estancar as penhoras ativas e possibilitar ter todas as certidões negativas de débito. 

"O próximo passo na Justiça do Trabalho é organizar um mutirão para fazer reconciliação de seu passível trabalhista", completou Willeman. 

Rodrigo Tostes, por fim, acrescentou que a dívida do Flamengo, atualizada, constará no próximo balanço fiscal do clube.  
Comentários

Flamengo admite susto com a dívida, reconhece longo caminho e volta a recorrer à ajuda de torcedor

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.