Após emocionar o mundo em 2000, 'pior nadador do planeta' não leva discípulos a Londres

Thiago Arantes, da redação do ESPN.com.br
O atleta mais famoso da história de Guiné Equatorial não levará discípulos aos Jogos Olímpicos de Londres. O ex-nadador Eric Moussambani, que emocionou o mundo em Sydney-2000, não conseguiu emplacar nenhum de seus pupilos na delegação que irá à capital inglesa.

Moussambani é, desde março deste ano, técnico da seleção de natação do país. Mas, na hora de nomear os dois atletas que iriam aos Jogos, a convite do Comitê Olímpico Internacional, as autoridades olímpicas de Guiné Equatorial não levaram em conta a fama de seu atleta mais célebre. Os dois representantes do país serão do atletismo: Benjamin Enzema, dos 800 metros, e Bibiana Martina, dos 100m com barreiras.
Divulgação
Eric Moussambani em ação: nadador fez história em Sydney
Eric Moussambani em ação: nadador fez história em Sydney

Eric Moussambani ficou famoso mundialmente no dia 19 de setembro de 2000, nas eliminatórias dos 100 metros livre dos Jogos de Sydney. Sem jamais ter competido em uma piscina olímpica, o nadador subiu no bloco de partida ao lado de Karim Bare, do Níger, e Farkhod Oripov, do Tadjiquistão.

Mas os dois rivais queimaram a largada e foram desclassificados. Coube a Moussambani, então, saltar rumo ao desconhecido. Apenas seis meses depois de ter aprendido a nadar, ele foi alvo de piada nos primeiros instantes da prova, quando tentava encaixar sua sequência desenfreada de braçadas.

Logo depois, contudo, o público percebeu que estava diante de um momento histórico. Com dificuldades, nadando quase no estilo “cachorrinho”, Moussambani completou a prova em 1min52s72. Saiu da piscina ovacionado. 

O tempo foi 52s72 pior do que o alcançado pelo penúltimo colocado, o bareinita Dawood Yosuf Mohamed Jassim, 70º colocado. O recorde mundial, estabelecido pelo holandês Pieter van den Hoogenband no mesmo dia, era de 47s84.

Em 2004, com mais experiência, Moussambani tentou ir aos Jogos Olímpicos de Atenas, mas teve problemas para conseguir o visto de entrada na Grécia. Nos campeonatos locais, ele melhorou o tempo consideravelmente, nadando na casa de 57s. Mas jamais voltou aos holofotes.
Comentários

Após emocionar o mundo em 2000, 'pior nadador do planeta' não leva discípulos a Londres

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.