Corinthians acorda da Libertadores e vence o Náutico pelo Brasileirão

ESPN.com.br
Veja os gols da vitória do Corinthians sobre o Náutico
O Corinthians acordou do sonho do título da Libertadores e neste sábado, diante do Náutico, voltou a vencer depois da conquista sul-americana: 2 a 1, no Pacaembu, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Os pernambucanos saíram na frente com Elicarlos, e Danilo garantiu os três pontos com dois gols.

No primeiro, o meio campista dominou com categoria em uma ponta da área e acertou o ângulo oposto com um belo chute. O segundo gol começou em jogada de Emerson Sheik, o herói da vitória sobre o Boca Juniors, no dia 4 de julho, que hoje voltou aos campos depois daquela partida.

Emerson fez jogada em velocidade pela esquerda, Ronaldo Alves quase marcou contra, Paulinho carimbou o travessão no rebote, e Danilo finalmente afundou a rede após passe de cabeça de Fábio Santos.

A vitória tira o Corinthians, que vinha de empate com o Sport e derrota para o Botafogo, temporariamente da zona de rebaixamento do Brasileirão. Agora o time tem oito pontos, na 13ª colocação. O Náutico, que na rodada anterior havia derrotado o Atlético-GO, em Goiânia, tem dois pontos a mais.

Depois de vencer o Palmeiras e agora o Náutico, o time paulista vai atrás da terceira vitória na competição contra o Flamengo, nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro. O Náutico recebe a Ponte Preta, em Recife, no mesmo dia.

O jogo

O jogo deste sábado frio tinha o retorno de Emerson – uma pancada no tornozelo esquerdo na final da Copa Libertadores vinha tornando-o desfalque nos últimos compromissos. Livre das dores no local, ele reencontrou a torcida no palco em que foi decisivo para a conquista do título sul-americano diante do Boca Juniors.

Outra mudança em relação ao time que vinha atuando se deu no lado direito. A sequência de partidas desgastou Alessandro, e o lateral titular foi poupado pela comissão técnica, que optou por escalar o reserva imediato Welder na posição.

O Náutico, cuja escalação foi divulgada somente minutos antes do confronto, abdicou da formação com três zagueiros e partiu para cima do time da casa logo após o apito inicial. Uma blitz de cinco minutos, em que a equipe pernambucana conseguiu quatro escanteios consecutivos pelo lado direito, mas sem efetividade.

Passado o sufoco inicial, o Corinthians foi igualando as ações aos poucos e quase abriu o placar com Danilo. Welder arrancou pela ponta direita e cruzou rasteiro para o meio da área. O meia dominou de costas para o gol, fez o giro e chutou com força, mas em cima do goleiro Felipe, que espalmou e impediu que ele abrisse o placar.

Placar que seria movimentado pela primeira vez aos 20 minutos. Pelo Náutico. Elicarlos tentou enfiar bola por trás dos zagueiros, e ela voltou. Da meia-lua da grande área, ele pegou o rebote e concluiu para a rede com chute baixo no canto esquerdo de Cássio.

Só que a resposta corintiana não tardou. Dois minutos depois, Paulinho encontrou Danilo aberto na ponta esquerda. O meia acertou um lindo chute no ângulo direito e empatou, impedindo que o adversário controlasse a partida ainda na etapa inicial. "Eles poderiam passar a se defender lá atrás, foi importante", avaliou o camisa 20, no intervalo.

Seria ele o responsável também pela virada, logo aos quatro minutos da segunda etapa. Após jogada individual de Emerson pela ponta esquerda, a defesa do Náutico tentou o corte e mandou a bola na trave. Paulinho pegou a sobra e carimbou o travessão. Na sequência, Fábio Santos ajeitou de cabeça para Danilo chutar cruzado, balançar a rede outra vez e colocar a equipe em vantagem. Um gol de insistência, 'à Basílio', no fim do jejum do Campeonato Paulista de 1977.

A partir daí, os corintianos se acomodaram um pouco. Aos 26 minutos, Tite sacou o atacante Romarinho para a entrada de Edenilson, segundo volante que não atuava desde maio, quando fraturou dedo do pé direito em duelo contra o Emelec, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. A alteração serviu para renovar o fôlego da equipe e reforçar a marcação pelo lado direito.

O Náutico ia para cima e deixava mais espaços entre a defesa e o ataque. Em um dos contragolpes corintianos, Danilo encontrou Emerson bem colocado na área, o atacante chutou cruzado e obrigou Felipe a defender com as pernas. Mais tarde, Tite promoveu a segunda mudança, tirando Alex e colocando Douglas, a dez minutos do fim do tempo regulamentar. Mas o substituto pouco pôde fazer, assim como o Náutico, que ainda acertou o travessão, mas não chegou ao empate.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 1 NÁUTICO


Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 14 de julho de 2012 (sábado)
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Márcio Eustáquio (Fifa-MG) e Paulo César Faria (MT)
Cartões amarelos: Emerson (Corinthians); Elicarlos, Martinez e Lúcio (Náutico)
Gols: CORINTHIANS: Danilo, aos 22 minutos do primeiro tempo e aos quatro minutos do segundo tempo
NÁUTICO: Elicarlos, aos 20 minutos do primeiro tempo
Público: 23.198 pagantes
Renda: R$ 735.470,00

CORINTHIANS: Cássio; Welder, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Paulinho, Ralf e Alex (Douglas); Emerson, Romarinho (Edenílson) e Danilo
Técnico: Tite

NÁUTICO: Felipe; Alessandro (Glaydson), Jean Rolt, Ronaldo Alves e Lúcio; Elicarlos, Martinez (Breitner), Souza e Kim (Romero); Rhayner e Araújo
Técnico: Alexandre Gallo
Comentários

Corinthians acorda da Libertadores e vence o Náutico pelo Brasileirão

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.