Retrospectiva: Pôquer é reconhecido como esporte da mente; canadense é campeão do mundo

Vinícius Moraes Scarpini, especial para o ESPN.com.br
O ano de 2010 pode ser considerado um dos mais marcantes na história do pôquer. Os praticantes e amantes da modalidade ganharam notariedade sem ao menos precisarem arriscar suas fichas, ler adversários ou blefar oponentes. Tudo porque em maio do mesmo ano, o pôquer foi reconhecido como 'esporte de mente' pela International Mind Sports Association, a IMSA (Associação Internacional dos Esportes de Mente, em português).

O novo feito, anunciado pela IFP (Federação Internacional de Pôquer, também em português), pode ajudar a modalidade a ser incluida nos Jogos Mundiais de Esportes da Mente, que ocorrem paralelamente as Olimpíadas de Verão. A data de estreia pode ser em 2012, em Londres.

No ano em que o pôquer fora das mesas foi reconhecido pela IMSA, as novidades também aconteceram nos campeonatos pelo mundo. A principal delas foi a vitoria de Jonathan Duhamel no Evento Principal da World Series of Poker, se tornando o primeiro canadense campeão do mundo. O torneio, transmitido pela ESPN, foi o segundo maior em números de participantes na historia da série mundial, com 7.319, e superado apenas pela edição de 2006, que contou com 8.773 incritos.

Canadense Duhamel comemora a vitória no Main Event da World Series

Canadense Duhamel comemora a vitória no Main Event da World Series
Crédito da imagem: Reuters
Outros jogadores reconhecidos mundialmente também se destacaram no circuito. Michael Mizrachi conquistou o seu primeiro bracelete da WSOP em 2010, quando venceu o segundo torneio da série de eventos, o The Poker Player Championship, considerado um dos campeonatos de maior prestígio entre os jogadores de pôquer. Além disso, o jogador da Flórida foi quinto colocado no Evento Principal da World Series of Poker.

Apesar da grande fase de Mizrachi, o vencedor do prêmio de jogador do ano da revista Bluff e da ESPN foi conquistado pelo também canadense Sorel Mizzi, que em 2010 venceu quatro torneios ao vivo e chegou a incríveis 16 mesas finais.

No âmbito nacional, o crescimento do pôquer foi notado pelo sucesso da série Brazilian Series of Poker, que na etapa final, disputada em Sao Paulo, reuniu 999 participantes, o maior torneio já registrado na América Latina. O brasileiro André Doblas foi o vencedor da etapa e ganhou 209 mil reais, além do título de melhor jogador da série.

Outro torneio realizado no Brasil foi a Latin America Poker Tour, com uma etapa na cidade de Florianópolis. O evento principal, com valor de inscrição mais caro que o Brazilian Series of Poker, reuniu 356 jogadores e dessa vez o vencedor foi o austriaco Matthias Habernig, que ficou com o prêmio máximo de 435 mil reais.
Comentários

Retrospectiva: Pôquer é reconhecido como esporte da mente; canadense é campeão do mundo

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.