Lewis Hamilton afirma que racismo não é piada

ESPN.com.br, com informações GE

Campeão mundial de 2008, o piloto de Fórmula 1 Lewis Hamilton respondeu durante evento de uma patrocinadora da McLaren nesta quinta-feira à declarações de Bernie Ecclestone. Em entrevista à rádio da BBC, o chefão da categoria negou possíveis manifestações racistas contra o inglês na Espanha e no Brasil.
“Particularmente, eu não vejo isso como uma piada”, comentou o primeiro negro da história da Fórmula 1. “Isso é algo que aconteceu, mas ficou no passado. Temos que olhar para frente. O mais importante para mim é que eu tenho uma torcida enorme, especialmente dos meus fãs ingleses”, destacou.

A imprensa britânica tem polemizado uma brincadeira do programa Pânico durante um evento com Hamilton em São Paulo na última quinta-feira. Na ocasião, os humoristas jogaram um gato preto de pelúcia - simbolizando má sorte na disputa contra Felipe Massa pelo título mundial -, mas o ato foi mal interpretado por alguns jornalistas ingleses.

Pai do piloto, Anthony, também se disse ofendido com o ocorrido. O fato de o piloto da McLaren também ter sido vaiado após a conquista do título na última curva em Interlagos também foi interpretado por alguns como uma suposta manifestação racista, ao invés de uma forma de expressão dos brasileiros contrariados pela derrota de Felipe.

“Vou a todos esses países e, quando vejo meus compatriotas segurando bandeiras do meu país, me sinto muito orgulhoso. Você esquece todas as outras coisas”, continuou Hamilton. Na Espanha, que realmente abrigou manifestações racistas em testes realizados no começo do ano no circuito de Barcelona, a acusação dos ingleses é contra um site onde os usuários podem furar os pneus do carro do piloto, em uma espécie de vodu virtual - nada, porém, que mencione a cor de pele de Lewis.

Após o treino classificatório para o GP do Brasil, no sábado, Felipe Massa foi questionado sobre as brincadeiras por um jornalista inglês, que citou a camisa do Vasco (cuja fama no Rio de Janeiro é de ser vice-campeão) dada por comediantes do programa CQC. “Você acompanha futebol? Não? Esporte é assim mesmo. A torcida tenta fazer de tudo para apoiar as pessoas. Acho que se isso o machucasse, é desapontador, mas faz parte do esporte. Há pessoas boas, más, que fazem humor, que só quererm torcer em todos os países e não é diferente no Brasil”, respondeu o ferrarista, acrescentando que não ficaria ofendido caso fosse vítima de brincadeiras semelhantes em Silverstone.

Comentários

Lewis Hamilton afirma que racismo não é piada

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.