<
>

GUIA DO NFL DRAFT 2019: Os destaques, as prioridades de cada time, e as apostas dos especialistas

Chegou a hora de conhecermos os novos rostos da NFL.

O NFL Draft 2019 começa nesta quinta-feira, às 21 horas (de Brasília), e seguirá na sexta-feira e também no sábado. Pela primeira vez a ESPN transmitirá todos os três dias, fazendo com que o fã da bola oval conheça todos seus novos candidatos a ídolos. Confira a programação para saber os horários e o canal, lembrando você também confere tudo no WatchESPN.

Serão 254 escolhas divididas entre 32 franquias, sendo que New England Patriots e New York Giants são as equipes com mais picks (12 cada), enquanto o Seattle Seahawks e o Chicago Bears terão apenas cinco – sendo que a franquia da NFC Norte só vai aparecer na terceira rodada. Já o Oakland Raiders tem a maior possibilidade de protagonismo – ou desastre – com três escolhas na primeira rodada.

Todos os jogadores, recém-saídos das universidades, negociarão um contrato de calouro, sendo que existe uma faixa salarial que varia de acordo com a posição em que foi recrutado e também sua função no campo. Sendo assim, a primeira rodada não garante apenas prestígio, mas também mais dinheiro.

Neste guia vamos trazer uma breve análise dos melhores em cada setor do campo, as prioridades de cada uma das franquias, e também um mock das 10 primeiras escolhas feito pelos nossos especialistas.

Para facilitar, você pode ir diretamente para cada parte deste guia. Basta clicar no menu abaixo.

DESTAQUES | PRIORIDADES DOS TIMES | MOCK DOS ESPECIALISTAS

QUARTERBACKS

A classe não parecia ter nomes de tanto destaque na posição, mas Kyler Murray, ganhador do último Heisman Trophy que abriu mão de um contrato da MLB para investir na NFL, ganhou os holofotes nos últimos meses e é apontado como provável primeira escolha do draft, que é do Arizona Cardinals.

Além de Murray, outros nomes podem aparecer na primeira rodada, visto que muitas equipes ainda precisam de seus quarterbacks. Drew Lock, que teve 72 TDs e 21 interceptações por Missouri nos últimos dois anos, e Dwayne Haskins, que completou 70% dos passes na última temporada por Ohio State, são boas apostas.


WIDE RECEIVERS

Destaque de Ole Miss, o “peso pesado” D.K. Metcalf, surge no topo da lista. Ele apresenta grande potencial de crescimento e deve ser disputado já nas primeiras escolhas. Junto com ele, Marquise Brown, de Oklahoma, mesmo sendo mais “baixo” que o ideal, com 1,75 m, se destaca entre os demais com sua velocidade nas rotas.

A.J. Brown, também de Ole Miss, se destaca por ter “boas mãos” e pode servir como alvo de segurança em passes rápidos. Hakeem Butler, de Iowa, é o mais alto de todos, com 1,95 m, é capaz de garantir recepções importantes em passes de longa distância.


TIGHT ENDS

A universidade de Iowa se destaca na posição com dois dos principais prospectos. Noah Fant é um dos melhores atletas da classe, com um físico privilegiado de 1,93 m e 112kg, devendo ser um dos primeiros a serem escolhidos, ainda na primeira rodada. Forte, veloz e capaz de garantir boas recepções, o jovem deve ser mais lapidado nos bloqueios.

Ainda em Iowa, T.J. Hockenson também promete fazer barulho. Especialista em recepções longas e com bom desempenho no bloqueio, precisa trabalhar mais o lado atlético, ainda inferior ao colega de universidade. Irv Smith Jr, de Alabama, carrega no sangue o “DNA de Tight End”, já que seu pai brilhou jogando pelo New Orleans Saints. Com bom bloqueio e boas mãos para receber longos passes, deve ser selecionado ainda na primeira rodada.


RUNNING BACKS

Apesar de não contar um prospecto do quilate de Saquon Barkley, este draft tem bons valores. O principal é Josh Jacobs, de Alabama. Ágil e dono de uma boa capacidade atlética, o jovem de 21 anos é o corredor que mais chama a atenção das franquias nesta classe e deve ser escolhido ainda na primeira rodada.

Parceiro de Jacobs nos Crimson Tide, Damien Harris é outro que se destaca nesta lista de RB. Além dele, Miles Sanders (Penn State) e Mike Weber (Ohio State) devem ganhar espaço ainda dentro dos segundo e terceiro round do Draft.


LINHA OFENSIVA

Se o quarterback é o principal “ativo” de uma franquia, proteger esse jogador deve ser uma das prioridades das franquias. Se a ideia é não gastar muito com isso, o draft é perfeito, e existem boas opções de jogadores de linha ofensiva nesta classe.

Jawaan Taylor, destaque com o Florida Gators tanto protegendo para o passe quanto abrindo para a corrida, é uma boa aposta para a primeira rodada. Cody Ford, tackle e guard de Oklahoma, Jonah Williams, de Alabama, e Andre Dillard, de Washington State, também chama atenção.


DEFENSORES

Não se assuste caso sete ou oito defensores apareçam entre as dez primeiras escolhas do draft de 2019. A classe conta com nomes muito promissores, principalmente entre os jogadores de linha defensiva e linebackers.

O destaque é de Nick Bosa, defensive end de Ohio State que é irmão de Joey Bosa, um dos principais defensores do Los Angeles Chargers. Nick, inclusive, foi cotado para ser o primeiro escolhido do draft – caso aconteça, ele se juntaria a Myles Garrett e Jadeveon Clowney como os únicos jogadores de defesa escolhidos com a pick 1 na década.

Voltar para o topo

AS NECESSIDADES DE CADA TIME

Confira abaixo todos os jogadores que seu time pode ver ir embora. Para conferir direto o seu time, clique no logo abaixo.

NFC

PHILADELPHIA EAGLES

Precisa de: DL, DB, RB

Os Eagles não têm nenhuma necessidade urgente, mas algumas posições precisam de mais peças. O time recentemente assinou com o DL Malik Jackson, mas um reforço na posição seria interessante. Mesmo adicionando Jordan Howard para a próxima temporada, a equipe precisa de outro running back e pode encontrá-lo no draft. A franquia apostou todas suas fichas em Carson Wentz, mas para o QB ter sucesso é necessário uma melhora no jogo terrestre.

Voltar para o topo

NEW YORK GIANTS

Precisa de: QB, EDGE, OL, CB

A prioridade é achar um quarterback para o futuro. O atual dono da posição, Eli Manning tem 38 anos e não está na sua melhor forma. Linha ofensiva também é um problema, já que a equipe permitiu 47 sacks na temporada passada. As outras escolhas devem visar peças defensivas, já que a o setor está extremamente debilitado e permitiu 371,4 jardas por partida, a nona pior marca de 2018. Em um draft de recheado de edge rushers e cornerbacks, o time deve achar boas opções para reforçar as necessidades.

Voltar para o topo

DALLAS COWBOYS

Precisa de: S, TE, EDGE

Apesar de contar com o retorno de Jason Witten, o Dallas Cowboys precisa de mais opções na posição de tight end e criar mais um alvo para Dak Prescott. A equipe buscou Earl Thomas na Free Agency para resolver os problemas de secundária, mas não entrou em acordo com o safety. Assim, um novato da posição seria interessante para cobrir o vazio no elenco. Edge também é um problema. Apesar de ter renovado com Demarcus Lawrence, a franquia viu Randy Gregory ser suspenso e Robert Quinn não desperta muita confiança.

Voltar para o topo

WASHINGTON REDSKINS

Precisa de: WR, QB, EDGE, DB

A saída de Jamison Crowder deixou um fraco grupo de recebedores ainda mais debilitado. Achar uma peça para fortalecer o setor é essencial para a franquia. A chegada do QB Case Keenum preenche um vazio deixado na posição desde a saída de Alex Smith, mas Washington ainda precisa de um planejamento para o futuro. Buscar o seu futuro líder no draft de 2019 é interessante. Na defesa, a saída de Preston Smith deixou o grupo de Edge rushers enfraquecido e a secundária ainda precisa de reforços, mesmo com a chegada de Landon Collins.

Voltar para o topo

MINNESOTA VIKINGS

Precisa de: OL, DL, TE, RB, WR

A linha ofensiva dos Vikings precisa de reforços. Individualmente, a posição é uma das mais fracas da equipe. Do outro lado das trincheiras, Sheldon Richardson deixou o time e foi para o Cleveland Browns, o que deve fazer com que, apesar do retorno de Shamar Stephen, Minnesota tente aproveitar a boa classe de defensores em 2019. Além disso, o tight end Kyle Rudolph está no último ano de seu contrato, o running back Latavius Murray foi para o New Orleans Saints – Dalvin Cook, o promissor titular, ainda sofre com lesões. Assim, o ataque não deixará de ser um foco dos Vikings.

Voltar para o topo

GREEN BAY PACKERS

Precisa de: TE, OL, S, ILB, WR

Aaron Rodgers precisa de ferramentas para trabalhar. Jimmy Graham não é mais o mesmo, e os Packers contrataram Marcedes Lewis, mas a posição de tight end ainda é uma questão a ser definitivamente resolvida. Além disso, o time deve ficar de olho em nomes que possam ajudar na proteção de Rodgers e defensores com bom potencial – a saída de Clay Matthews é uma das razões que devem fazer Green Bay tentar um linebacker.

Voltar para o topo

CHICAGO BEARS

Precisa de: Edge, OL, CB, RB

Com a troca por Khalil Mack antes da temporada passada, os Bears não têm escolha até a terceira rodada. O foco do time deve ser exatamente encontrar um defensor de Edge que possa complementar Mack e Leonard Floyd. O time ainda deve ficar de olho na secundária, afinal, apesar de contratações na free agency, Adrian Amos e Bryce Callahan deixaram Chicago. Também não fique surpreso com um running back escolhido logo na terceira rodada, que chegaria para ocupar o espaço deixar por Jordan Howard – trocado para o Philadelphia Eagles.

Voltar para o topo

DETROIT LIONS

Precisa de: CB, TE, Edge

A temporada 2018 dos Lions mostrou que o treinador Matt Patricia tem muito trabalho pela frente – principalmente na defesa, especialidade de Patricia. A secundária de Detroit foi uma das piores no ano passado, então o time deve ir atrás de jogadores que possam ajudar – principalmente na posição de cornerback. O time também não tem um grande tight end e precisa de mais força na linha defensiva para pressionar os QBs adversários.

Voltar para o topo

NEW ORLEANS SAINTS

Precisa de: DT, S, WR

Como de costume, os Saints devem ir atrás de defensores. Entre os defensive tackles, Tyeler Davison deixou a equipe e Sheldon Rankins ainda se recupera de lesão grave no tendão de Aquiles. Um strong safety também seria bom para dar mais profundidade ao elenco. Até porque Vonn Bell está em seu último ano em contrato de calouro. Em 2018, Kurt Coleman chegou para substituir Kenny Vaccaro na posição, mas não atendeu as expectativas e foi cortado dessa temporada.

Voltar para o topo

CAROLINA PANTHERS

Precisa de: EDGE, WR, S, OL

A maior necessidade dos Panthers é a posição de Edge rusher. O principal jogador da posição, Julius Peppers, aposentou no final da temporada e a franquia não conseguiu nenhum reforço de peso na posição. A saída do safety Mike Adams deixou a secundária debilitada. No ataque, Cam Newton precisa de mais alvos. O corpo de recebedores é fraco e a equipe depende muito de Christian McCaffrey, tanto no jogo corrido, quanto recebendo passes.

Voltar para o topo

ATLANTA FALCONS

Precisa de: CB, DE, OL

Mesmo com algumas peças em falta na linha ofensiva, o ataque dos Falcons ainda é um dos mais poderosos da liga. Portanto, foco na defesa. Rob Alford e Brian Poole saíram na offseason. Isso significa que Desmond Trufant terá que segurar uma barra imensa se nenhum outro cornerback for selecionado. Entre os defensive ends, a idade é um problema. Tirando Takkarist McKinley, segundanista, os outros edges (Vic Beasley e Adrian Claybron) já passaram de suas melhores fases.

Voltar para o topo

TAMPA BAY BUCCANEERS

Precisa de: LB, CB, RB, EDGE

A prioridade de Tampa Bay é a defesa. Ano passado, a equipe tinha um dos piores grupos defensivos da liga, sendo que permitiu 383,4 jardas por jogo, a sexta pior marca da liga. Com a saída do linebacker Kwon Alexander, a posição se tornou debilitada e buscar um reforço é uma das prioridades para a temporada de 19/20. O time também precisa melhorar a defesa contra o passe, que permitiu 259,4 jardas por confronto. Um Edge ou um cornerback seriam adições interessantes. No ataque, a equipe teve muitos problemas no jogo terrestre. Ronald Jones foi escolhido no Draft do ano passado, mas decepcionou e a equipe segue com problemas na posição.

Voltar para o topo

LOS ANGELES RAMS

Precisa de: DB, OL, LB

Em 2018, a defesa dos Rams foi um problema para a franquia. Aqib Talib e Marcus Peters ainda estão em bom nível, mas falharam em momentos críticos. Mesmo com a chegada do experiente Clay Matthews, o corpo de linebackers ainda precisa de reforços. Então, isso indica que Los Angeles vá atrás de defensores, certo? Não exatamente. A linha ofensiva da equipe sofreu baixas importantes nesta intertemporada, então é provável que este seja o alvo da primeira escolha dos Rams. Neste caso, ganha força o nome de Erik McCoy, de Texas A&M.

Voltar para o topo

SEATTLE SEAHAWKS

Precisa de: WR, TE, OL,DL

As maiores carências de Seattle estão no setor ofensivo, por isso tight ends, entre eles o destaque Noah Fant, e wide receivers podem entrar na mira da franquia. Porém, diante de uma classe de Draft apoiada na defesa, “especialidade” dos Seahawks, existe a possibilidade da equipe ignorar essas necessidades e fortalecer ainda mais sua contenção, principalmente após o defensor Frank Clark ter sido trocado junto ao Kansas City Chiefs.

Voltar para o topo

SAN FRANCISCO 49ERS

Precisa de: RB, WR, DB, DL

Com o perdão da obviedade, a primeira escolha dos 49ers depende diretamente do que os Cardinals farão com a pick 1. Se optarem por Kyler Murray, San Francisco então ficará confortável para escolher entre Nick Bosa e Quinnen Williams, dois dos atletas mais talentosos da classe. Mas se os rivais de divisão passarem o quarterback do Oklahoma Sooners, então é provável Bosa ou Williams sejam a prioridade de Arizona, neste caso, os 49ers ficarão com o que “sobrar”.

Voltar para o topo

ARIZONA CARDINALS

Precisa de: QB, WR, TE, OL, INT DL, LB, DB

A grande dúvida desta edição do Draft da NFL está no que o Arizona Cardinals irá fazer. Com carências em praticamente todas as posições, a equipe terá nas mãos uma importante peça para seguir reconstruindo seu time. Por muito tempo, a chance de Kyler Murray ser escolhido era enorme, mas informações do começo desta semana dão conta de que a franquia teria resolvido dar mais uma chance ao quarterback Josh Rosen, selecionado na primeira rodada do ano passado. Se isso acontecer, como foi dito acima, Bosa ou Williams entrarão no radar dos Cardinals.

Voltar para o topo

AFC

NEW ENGLAND PATRIOTS

Precisa de: TE, WR, DL, DB

Se a ideia é aproveitar os últimos anos com Tom Brady, os Patriots precisam dar munição para ele. Com a aposentadoria de Rob Gronkowski, resta apenas Julian Edelman dos alvos favoritos do camisa 12. Além disso, na defesa, a pressão ao quarterback deve ser reforçada.

Voltar para o topo

MIAMI DOLPHINS

Precisa de: QB, DL, OL, DB, WR

Os planos de Miami parecem mesmo de reconstrução. Fitzpatrick é a cara do quarterback “tampão”, na espera por Tua Tagovaiola em 2020, então o melhor neste ano talvez seja investir em bons defensores para jogar junto com Minkah Fitzpatrick e Xavien Howard.

Voltar para o topo

BUFFALO BILLS

Precisa de: DL, TE, CB, RB, WR

Josh Allen é o quarterback, então você precisa dar um verdadeiro recebedor nº1 para ele. Além disso, é bom renovar seu grupo de running backs. Porém, a prioridade deveria mesmo ser na linha defensiva, buscando pass-rushers.

Voltar para o topo

NEW YORK JETS

Precisa de: Edge, OT, TE, WR, CB

Os Jets adorariam ver Cardinals e 49ers ignorarem Nick Bosa, mas isso dificilmente acontecerá. Porém, Josh Allen, de Kentucky, parece bem possível. A segunda necessidade mais urgente é a de tackles para protegerem o promissor Sam Darnold.

Voltar para o topo

PITTSBURGH STEELERS

Precisa de: ILB, WR, CB

Desde a lesão de Ryan Shazier em 2017, Pittsburgh luta para encontrar um substituto à sua altura na posição de linebacker interior. É claro que o nível estabelecido por ele é muito alto, mas nem Bostic, nem Williams têm sido fatores cruciais. Sem Antonio Brown, Juju Smith-Schuster terá muito mais responsabilidade como o principal wide receiver da equipe. E se Donte Moncrief não tivesse chegado na offseason, a posição teria bem mais necessidade para os Steelers nesse draft.

Voltar para o topo

BALTIMORE RAVENS

Precisa de: WR, LB, OL

Em sua primeira temporada como líder absoluto do ataque, Lamar Jackson precisa urgentemente de armas. No momento, o principal wide receiver à sua disposição é Willie Snead - que há pouco era terceira opção em New Orleans. Na defesa, os Ravens devem buscar linebackers. Afinal, Smith, Mosley e Suggs deixaram o pass rush da equipe escasso na offseason.

Voltar para o topo

CLEVELAND BROWNS

Precisa de: CB, S, OL

Protagonistas da offseason, os Browns precisam fortalecer a secundária defensiva. Um cornerback para proteger o lado contrário a Denzel Ward cairia muito bem, especialmente em caso de lesão deste. Após incluir Jabrill Peppers na troca com os Giants, por Beckham Jr., o fundo de campo ficou com um buraco, que pode ser preenchido por um safety de velocidade.

Voltar para o topo

CINCINNATI BENGALS

Precisa de: OL, QB, TE

Aqui, uma dúvida: apostar mais uma vez em Andy Dalton e buscar boas peças de linha ofensiva para protegê-lo, ou planejar o futuro da equipe com um novo quarterback? A necessidade de um tackle ou center para a posição titular parece mais provável para as primeiras escolhas dos Bengals no draft. Além disso, perdendo Eifert e Uzomah para a free agency, um tight end deve aparecer mais tarde entre os escolhidos.

Voltar para o topo

JACKSONVILLE JAGUARS

Precisa de: OL, WR, TE

A linha ofensiva de Jacksonville foi a segunda pior da NFL em média de sacks cedidos, e isso precisa ser resolvido com urgência. Além de ter tempo para lançar, o recém-chegado Nick Foles vai precisar de alvos além de Marquise Lee e Dede Westbrook.

Voltar para o topo

TENNESSEE TITANS

Precisa de: WR, OL

Ryan Tanehill chegou e a briga com Marcus Mariota promete. Assim, o foco de Vrabel deve ser fornecer condições de jogo para ambos, com opções de recebedores e também muita proteção, já que foram quase três sacks por partida na temporada passada.

Voltar para o topo

INDIANAPOLIS COLTS

Precisa de: WR, DT, CB

Andrew Luck precisa de novos alvos no ataque dos Colts, já que conta apenas com Devin Funchess, que caiu de rendimento na última temporada, e o veterano T.Y. Hilton. O coordenador defensivo Matt Eberflus também espera novos talentos para surprir carência nas posições de jogadores do interior da linha defensiva e de cornerback.

Voltar para o topo

HOUSTON TEXANS

Precisa de: OT, IOL, S

A linha ofensiva de Houston precisa passar por uma reforma depois de uma temporada com a pior média da liga em sacks cedidos, cerca de 3.8 por jogo. Além disso, o elenco apresenta carência na posição de safety, já que conta com o jovem Justin Reid na titularidade, que também não fez um grande ano de estreia.

Voltar para o topo

KANSAS CITY CHIEFS

Precisa de: CB, S, WR, OL

Kansas City perdeu Dee Ford, Steven Nelson, Justin Houston e Eric Berry nesta intertemporada, desfalcando o setor defensivo como um todo. Porém, a chegada de Frank Clark, trocado junto ao Seattle Seahawks, já deve mudar a postura da franquia nesta quinta. Com a situação delicada de Tyreek Hill e Kelvin Benjamin não tendo dado certo, os Chiefs precisam de alguém para segurar as "bombas" de Patrick Mahomes. Além disso, o QB precisa de mais proteção também.

Voltar para o topo

LOS ANGELES CHARGERS

Precisa de: OL, DL, DB

A linha ofensiva dos Chargers foi piorando ao longo da temporada. E com um QB como Philip Rivers, é preciso proteção no pocket. Sem Darius Philon e Corey Liuget em 2019, o time precisa de reforços na linha defensiva também. A perda de Jahleel Addae e Trevor Williams em ano de contrato faz o time olhar para o Draft para tentar reforçar a secundária.

Voltar para o topo

DENVER BRONCOS

Precisa de: OL, QB, LB

Depois de perder três titulares do ano passado, o Denver Broncos procura uma boa proteção ao quarterback e precisa reforçar sua linha ofensiva. Fora isso, ter Joe Flacco lançando não é segurança nenhuma atualmente, e a franquia certamente precisa de um QB para o futuro. Vic Fangio sempre gostou de bons linebackers por onde passou (49ers e Bears) e não deve ser diferente em Denver.

Voltar para o topo

OAKLAND RAIDERS

Precisa de: LB, TE, CB, RB

Jon Gruden trocou Khalil Mack e depois reclamou que seu time não pressionava o quarterback adversário. Darren Waller tem muitos problemas no currículo para ser um tight end confiável.E com a secundária cedendo 8,2 jardas por passe em 2018, é necessário reforçar o setor. Uma necessidade de última hora é a de um running back, já que fontes afirmaram para a ESPN que Marshawn Lynch não pretende voltar para mais uma temporada.

Voltar para o topo

AS ESCOLHAS DOS ESPECIALISTAS

Agora é hora de apostar o que vai se passar na cabeça de cada um dos comandantes das equipes e arriscar quais serão os 10 primeiros escolhidos nesta quinta-feira. Deixamos isso nas mãos dos nossos especialistas, confira:

Voltar para o topo