<
>

NFL - Mais rápido que astros em linha reta, menos ágil que Brady: quem é o 'monstro' que tem 1,6% de gordura e promete assombrar a liga

Você pode ainda não ter ouvido falar de D.K. Metcalf. Mas se for fã de NFL, é bom se preparar: o novo 'monstro' do esporte está chegando.

Claro que o wide receiver de 21 anos ainda precisa de tempo para se tornar um astro da liga. Mas com 1,92m de altura e 103kg, não há dúvidas de que ele já é um fenômeno do futebol americano.

Metcalf, nascido em Oxford, Mississippi, já é conhecido por aqueles que acompanham o esporte universitário. Mas ele ganhou fama mundial pelo que fez nos poucos dias de NFL Combine - e por uma foto.

Em um post de 11 de fevereiro, Metcalf aparece ao lado de outros jogadores do time de Ole Miss após um treino. E a forma física do wide receiver tomou conta das redes sociais em poucos minutos.

Poucos dias depois, no Combine, os números de Metcalf provaram o que a foto mostrava. A primeira informação divulgada já assombrou o mundo do esporte: 1,6% de gordura corporal.

Para efeito de comparação, uma pessoa comum tem cerca de 20% de gordura no corpo. Um atleta? Entre 6% e 13%. Nos casos mais extremos, bodybuilders chegam a 3%.

Era apenas o começo de um fenômeno.


Nas atividades de campo do Combine, Metcalf começou com tudo.

Ele fez o tradicional tiro de 40 jardas em assustadores 4.33s. Para se ter uma ideia, o recorde do 40-yard dash é de John Ross, atual wide receiver do Cincinnati Bengals. Com 1,80m e 86kg, Ross fez 4.22s em 2017. Uma diferença de 'apenas' 0.11s para um atleta 12 centímetros menor e 17 quilos mais leve.

O tempo de Metcalf foi, também, o quinto mais rápido de todo o Combine - levando em conta todos os atletas que participaram dos testes.

Além disso, o wide receiver fez 27 repetições no supino com 102kg - empatado em primeiro para os jogadores de sua posição. O último recebedor e fazer pelo menos 26 havia sido Greg Little, em 2011. E ele não parou por aí.

No salto para medir o alcance vertical, Metcalf alcançou 40.5 polegadas, cerca de 1,02m, número que só foi superado por outros dois wide receivers neste Combine.

Se você ainda não acredita no que os números de Metcalf podem indicar, há uma comparação que pode fazê-lo mudar de ideia: Calvin Johnson.

O icônico wide receiver do Detroit Lions chegou ao Combine de 2007 com 1,95m e 108kg. Nos testes, ele chegou às mesmas 40 polegadas de Metcalf no salto vertical e, no tiro de 40 jardas, bateu 4.35s.

Já os números de Julio Jones, astro do Atlanta Falcons, correu o 40-yard dash em 4.39s e chegou a 38,5 polegadas no vert jump - além de ter 1,90m e quase 100kg na época de seu Combine.


Mas há um problema claro com os testes de Metcalf. Ele tem ótima impulsão, força e é muito veloz... em linha reta.

No teste dos três cones, em que ele precisa fazer cortes laterais, e no shuttle, quando precisa se abaixar e arrancar, os números foram decepcionantes: 7.38s e 4.5s, respectivamente. E acredite se quiser: Tom Brady, que está longe de ser consideram um quarterback ágil, fez os mesmos testes em 7.2s e 4.38s durante o Combine de 2000.

Em defesa de Metcalf, boa parte dos recebedores sequer participaram de tais atividades - principalmente pelo cansaço após tantos dias de treinamentos.

Os números não fazem com que ele deixe de ser uma promessa interessante e que seu nome siga entre os que devem ser chamados na primeira rodada do draft. No geral, sua performance no Combine ajudou deixar para trás os problemas físicos que ele teve em Ole Miss.

Em três temporadas no universitário, foram apenas 67 recepções, 1.228 jardas e uma lesão no pescoço que acabou com seu 2018 ainda em outubro, em seu 7º jogo no ano.