<
>

NFL: Antonio Brown diz que Big Ben tem 'mentalidade de proprietário' e descarta chances de seguir nos Steelers

play
NFL: Antonio Brown pediu para ser trocado dos Steelers, mas quais os possíveis destinos? Paulo Antunes analisa (6:02)

Wide receiver fez pedido formal para deixar o Pittsburgh Steelers depois de nove temporadas (6:02)

Antonio Brown segue sua saga agitando os bastidores do Pittsburgh Steelers e de toda a NFL. Depois de já ter “se despedido” da torcida e frequentemente afirmar que está “aberto para negócios”, ele usou sua conta no Twitter para responder questões de torcedores.

Questionado sobre o relatado conflito com o quarterback Ben Roethlisberger, Antonio Brown não amaciou nas palavras.

“Não conflito, apenas uma questão de respeito! Respeito mútuo! Ele tem a mentalidade de dono, como ele pode demitir qualquer um, incluindo técnicos. Os jogadores sabem, mas eles não podem dizer nada ou o ganha pão acaba. É um jogo sujo dentro do jogo”, escreveu o wide receiver.

Questionado se existia a chance dele mudar de ideia e seguir nos Steelers, o Brown aproveitou para reforçar o quanto gosta da torcida, mas descartou qualquer possibilidade disso acontecer. Pouco depois, ele explicou que não foi para o último jogo por causa do técnico Mike Tomlin, que "disse ao time que eu havia desistido".

Outro torcedor perguntou para o jogador o que ele teria a dizer para aqueles que ele só quer um novo time para poder negociar um novo contrato.

“Não é por dinheiro, é pelo amor ao esporte! O comprometimento de vencer implacavelmente, consistentemente, apaixonadamente! Além disso, fiz US$ 70 milhões, é público, não para ser convencido, apenas a verdade. Hora de jogar para a minha própria equipe, a família AB84”, afirmou.

Brown assinou, em fevereiro de 2017, um contrato de quatro anos e US$ 68 milhões. Restam ainda três anos neste acordo.

Nos próximos dias, o recebedor planeja se encontrar com Art Rooney II, presidente dos Steelers, para discutir toda esta complicada situação. Brown disse que aguarda a oportunidade de pela primeira vez se encontrar com Rooney "como homem, não como jogador".