<
>

A tristeza do kicker, o pesadelo da perna e a magia de Foles: o resumo do wild card da NFC

A rodada de wild card dos playoffs da NFL foi especialmente tensa na Conferência Nacional (NFC), com muita festa para Dallas Cowboys e Philadelphia Eagles, e material de sobra para os torcedores de Seattle Seahawks e Chicago Bears terem noites perturbadas.

Aqueles que chutaram a bola deixaram o campo chateados, os Cowboys foram os únicos mandantes do final de semana a vencerem, enquanto Nick Foles segue fazendo sua mágica e deixa o atual campeão sonhando com o bicampeonato.

Confira o que de principal aconteceu na primeira rodada de playoffs da NFC, e veja como ficaram as semifinais da conferência.

DOENTE DO PÉ – PARTE 1

No fim do primeiro tempo da partida entre Dallas Cowboys e Seattle Seahawks, Janikowski errou um chute de 57 jardas, mas os três pontos perdidos foi o que menos incomodou (ao menos no momento).

Lesionado, ele deixou Seattle todo o segundo tempo sem kicker, com o punter Michael Dickson sendo improvisado na função de chutar os kickoffs, sempre usando o drop kick (o punt em que a bola bate no chão antes do chute).

Foi com uma tentativa bem frustrada de onside drop kick que as esperanças de virada dos Seahawks foram por água abaixo. Mas não dá para culpar muito o calouro, que fez ótima partida.

O HORROR!

Na metade do primeiro quarto do jogo em Dallas uma cena aterrorizou todo mundo. Depois de uma recepção, Allen Hurns conquistou uma primeira descida para o time da casa, mas sofreu uma fratura terrível na perna.

O wide receiver já passou por cirurgia e a expectativa é boa: acredita-se que ele estará pronto para voltar ao trabalho já nos treinamentos para a próxima temporada.

GRANDES LANCES

Depois de um começo “lento”, a partida em Arlington teve um segundo tempo de grandes lances, como essa corrida com “pirueta” de Dak Prescott, que não teve um jogo espetacular, mas apareceu para resolver a parada.

Quem também merece destaque é a dupla Russell Wilson e Doug Baldwin, que quase conseguiu frustrar a torcida da casa e ainda nos proporcionou um momento maravilhoso como essa recepção.

NICK “PLAYOFFS” FOLES

Era uma quarta descida contra uma das melhores defesas da temporada, na casa do rival. Nada disso foi problema para Nick Foles, que continua sua segunda temporada no papel de “Cinderela”, deixando o banco de reservas e fazendo milagres na pós-temporada.

Depois de conquistar uma classificação improvável para os playoffs, será que o MVP do Super Bowl LII consegue repetir a dose?

E A DEFESA DOS BEARS FEZ SUA PARTE

Aumentando os méritos de Nick Foles estava a defesa dos Bears, que roubou a bola dos Eagles em duas oportunidades.

A primeira foi na absurda interceptação/roubo de bola de Roquan Smith (acima). Depois foi a vez de Amos interceptar dentro da endzone (abaixo). Incrível pensar que tudo isso não foi suficiente.

DOENTE DO PÉ – PARTE 2

O que falar de Cody Parkey? Bom, a torcida dos Bears vaiou o kicker que acertou três das quatro tentativas de chute no jogo, marcando 9 dos 15 pontos dos Bears contra os Eagles.

O problema é que ele errou justamente o último chute, com segundos para o fim da partida, fazendo a tentativa de 43 jardas bater em duas traves. É possível que a bola tenha sido desviada no meio do caminho, mas isso parece não ter importado para o torcedor da casa.