<
>

NFL: Todd Gurley quer lançar tendência mais uma vez, agora como candidato ao prêmio de MVP

play
NFL: Do MVP aos melhores calouros da temporada, Paulo Antunes 'distribui' os prêmios na metade da temporada (4:57)

Patrick Mahomes, quarterback do Kansas Cty Chiefs, foi o escolhido pelo comentarista (4:57)

É um batalha dura, mas uma batalha que Todd Gurley vem travando o tempo todo.

Quando Gurley foi recrutado como 10º geral em 2015, ele se tornou o primeiro running back escolhido na primeira rodada em três anos.

E agora ele está tentando fazer algo ainda mais raro.

Enquanto ele tenta liderar o invicto Los Angeles Rams para a primeira aparição no Super Bowl em 17 temporadas, Gurley está no ritmo de colocar-se como o MVP da NFL, algo que só aconteceu uma vez nos últimos 11 anos para alguém que não é quarterback.

“Não estou preocupado com isso”, disse Gurley logo depois de ter parado na beira da endzone no minuto final do jogo contra o Green Bay Packers, garantindo que os Rams conquistariam a oitava vitória consecutiva.

“É óbvio, você sabe, que eles gostam de dar isso para os quarterbacks, mas nós vamos fazer o nosso papel e seguir conquistando as vitórias, e todo o resto vai se arrumar sozinho”, completou.

Gurley não aceita levar os créditos por seu desempenho particular. Mas o veterano de quatro temporadas tem orgulho por lançar tendências.

Isso começou no draft de 2015, quando ele foi recrutado na primeira rodada. Então, depois de conquistar 2.093 jardas e anotar 19 touchdowns no caminho para o prêmio de Melhor Jogador Ofensivo da NFL na temporada passada, ele estabeleceu um novo marco para os contratos de corredores.

Gurley assinou a mais cara extensão contratual da história da NFL na última offseason, com um acordo de quatro anos e US$ 60 milhões (R$ 221,42 milhões), com US$ 45 milhões (R$ 166,07 milhões) garantidos.

E nesta temporada ele está fazendo um trabalho convincente para deixar quartebacks como Patrick Mahomes de lado e levar o prêmio de MVP.

“Ele pode fazer qualquer coisa. Ele é um corredor completo”, disse o técnico Sean McVay, dos Rams.

Gurley domina o jogo corrido, causa estragos quando recebe passes e é perfeito quando ele fica para bloquear.

“Ele é, na minha opinião, o melhor jogador de fundo de campo da liga. Sou muito sortudo por ter ele”, disse o quarterback Jared Goff, dos Rams, que também trabalha para se colocar nas discussões do prêmio de MVP.

Nas últimas cinco temporadas os MVPs foram sempre quarterbacks: Tom Brady, Matt Ryan, Cam Newton, Aaron Rodgers e Peyton Manning.

Você tem que voltar para 2012 para achar o último running back a vencer o prêmio, quando Adrian Peterson conseguiu isso no Minnesota Vikings.

Os números de Peterson eram de caírem os olhos, e após oito jogos, os números de Gurley são comparáveis ou ultrapassam eles. Gurley tem 1.151 jardas conquistadas e 15 touchdowns; Peterson depois de oito jogos tinha 914 jardas e quatro touchdowns.

Mas tudo vai depender de como Gurley – e os Rams – terminarem. Peterson brilhou na segunda metade do calendário. Ele correu para 1.322 jardas – a maior marca nos últimos oito jogos de uma temporada desde que a NFL passou a ter um calendário de 16 jogos, em 1978, de acordo com a ESPN Stats & Information. Peterson terminou a temporada com 13 touchdowns.

Gurley anotou pelo menos um touchdown em 11 jogos seguidos, empatando com o recorde da franquia com Elroy “Crazy Legs” Hirsch, que registrou isso entre as temporadas de 1950 e 51.

Se não tivesse parado perto da endzone no último domingo, Gurley estaria no ritmo para registrar o recorde de touchdowns em uma única temporada, que é de 31, do ex-San Diego Chargers LaDainian Tomlinson, em 2006. Tomlinson ganhou o prêmio de MVP naquele ano.

“O que eu sempre digo é: tão especial quanto o quão talentoso ele é, ele é um jogador incrivelmente inteligente. Ele adquiriu um grande sentimento pelo jogo, apenas pela forma que ele joga”, disse McVay.

Mas quando é perguntado sobre seu impressionante desempenho, que inclui a melhor marca da carreira com 208 jardas corridas contra o Denver Broncos, ele rapidamente compartilha o crédito com seus colegas de time.

“Não há sentimento melhor do que poder estar em um time, ver seus colegas jogarem e ter este sucesso. Você está tendo este sucesso e todo mundo aproveita isso junto. É por isso que o treinador diz que futebol é o esporte coletivo definitivo”, disse Gurley.

“Ele é simplesmente solidário. Por melhor que ele seja, ele é solidário”, disse Goff.

Mesmo quando os adversários focam em Gurley, eles não têm conseguido desacelerá-lo – o que é demonstrado pelos Rams terem o melhor ataque terrestre da liga.

E os números de Gurley estão, em sua maioria, melhorando desde 2017. Na última temporada ele terminou com 13 touchdowns terrestres. Em oito jogos, ele já tem 11.

Ele tem sido produtivo em situações de terceira descida também. Na última temporada, ele correu 28 vezes em terceiras descidas e conseguiu estender a campanha em 37% das vezes. Nesta temporada, ele já correu 22 vezes neste cenário e converteu 50% delas.

No jogo aéreo, Gurley pegou 13 passes para 155 jardas em terceiras descidas, mais do que no último ano, quando ele pegou seis passes para 128 jardas no período de oito partidas.

“Não há realmente nada que Todd não possa fazer dentro daquilo que você poderia pedir para ele”, disse McVay.

E isso inclui ganhar o prêmio de MVP.