<
>

O MVP do 'Empolgou', polêmicas e fatos inusitados : o resumo da Semana 2 da temporada da NFL

Mais uma semana se foi, mas muita coisa precisa ser lembrada.

Kansas City Chiefs e Tampa Bay Buccaneers estão surpreendendo, tivemos mais um empate, uma aposentadoria no intervalo da partida, algumas faltas feias, outras polêmicas, e até um dropkick kickoff.

Enquanto a Semana 3 não chega (veja aqui quais serão nossas transmissões), vamos destacar alguns dos acontecimentos da rodada e você também poderá eleger seu MVP das duas primeiras semanas.

Confira nosso resumo da primeira semana da temporada:

É FALTA OU NÃO?

Enquanto as polêmicas sobre recepção parecem ter ficado no passado, as discussões sobre outras faltas ganham cada vez mais espaço. A falta (??) de Clay Matthews em Kirk Cousins deu uma sobrevida aos Vikings, e acabou influenciando diretamente no jogo que terminou empatado.

Mike Daniels, dos Packers, deve ter pensado nisso ao ir para cima do quarterback de Minnesota e, com medo de uma falta por derrubar o jogador após o passe, acabou deixando ele sair, ainda com a bola nas mãos.


OS MVPs DE DOIS JOGOS

A temporada apenas começou, mas o “EMPOLGOU” já agita Tampa Bay e Kansas City. Alguém questiona o gráfico acima?

Vamos então mostrar porque cada um deles merece seu voto


F-I-T-Z-M-A-G-I-C

Esse homem – que não é Conor McGregor – pede seu voto para MVP. Para provar que a vitória contra o New Orleans Saints não foi por acaso, ele comandou os Bucs contra os atuais campeões, deixando Tampa com um surpreendente 2-0 e já causando pânico em Jameis Winston, que não tem mais assegurada sua vaga de titular quando a suspensão acabar.

Afinal, são mais de 400 jardas lançadas de média, 78,7% dos passes completados, oito TDs e apenas uma interceptação, além de ter marcado um touchdown com as próprias pernas. Seu rating no momento? 151,5.


MAHOMES ON FIRE

Patrick Mahomes está em seu segundo ano na liga, tem números mais modestos em jardas (291 de média), em passes completados (69,1%), mas já lançou para nada menos do que 10 touchdowns e não foi interceptado nenhuma vez.

Além disso, ele transforma o ataque dos Chiefs em algo quase impossível de ser marcado, já que sete jogadores diferentes já foram alvos na endozone. Com um rating de 143,3, ele fica com seu voto?


QUE HORA PARA APOSENTAR

Os Bills foram atropelados pelos Ravens na primeira semana e perdiam por 28 a 6 no intervalo do jogo contra os Chargers, na primeira partida em casa. Foi o suficiente para Vontae Davis decidir jogar tudo para o alto e dar o fora, anunciado sua aposentadoria.

É claro que a atitude não foi bem recebida pelos colegas de equipe, e nem pela torcida, que não abandona.


SEM CAPACETE É AINDA PIOR

Enquanto a NFL se preocupa muito com os contatos capacete-com-capacete, quando isso acontece com um dos jogadores sem capacete a história é ainda mais aterrorizante.

Taiwan Jones, jogador do time de especialistas dos Bills, provou isso depois de perder o capacete na tentativa de evitar um touchdown ou safety e acabou levando uma pancada direta de Uchenna Nwosu. O jogador saiu sem concussão, mas com um belo corte na testa. E a jogada foi interpretada como um “touchback”, já que o lance deveria ter se encerrado no instante em que o capacete saiu.

No jogo dos Panthers e Falcons, uma pancada com capacete também não pareceu muito bonita.


MALDITOS KICKERS

Os Browns poderiam estar 2-0 na temporada, não fosse pela falta de pontaria de Zane Gonzalez, que errou contra os Steelers (dá para culpar as condições do clima), e desperdiçou dois field goals e dois extra points contra os Saints, na derrota por um ponto em Nova Orleans.

Não foi sem motivo que ele acabou perdendo sua vaga. Cairo Santos quase ficou com ela, mas os Browns apostaram em Greg Joseph. Vamos ver se com ele a seca acaba.


BENDITO PUNTER

Os Seahawks têm muitos problemas, mas o punter não é um deles (e isso conforta muito pouco, mas é sempre bom olhar para o lado positivo).

Contra os Bears, fechando a Semana 2, o calouro australiano Michael Dickson realizou um raríssimo dropkick kickoff.


QUE RECEPÇÃO

Neste final de semana, Blake Bortles conseguiu algo que Tom Brady jamais chegou perto de conseguir: venceu o New England Patriots. Foi a primeira vez que o quarterback venceu o time de Boston, acabando com a invencibilidade que o camisa 12 tinha contra a equipe da Flórida.

Na reedição da última final da AFC, destaque para esta recepção de Keelan Cole, que Odell Beckham Jr. assinaria, com toda certeza.