<
>

Com quatro aposentados e muitas mudanças nas regras, NFL tenta evitar crise na arbitragem

Gene Steratore, um dos mais experientes árbitros, trocou a NFL pela TV George Gojkovich/Getty Images

Na próxima quarta-feira, dia 18, o Baltimore Ravens será a primeira equipe a se reapresentar para começar os treinamentos de pré-temporada. Neste final de semana, porém, acontecerá aquele que promete ser o mais importante treinamento: o encontro anual dos árbitros da liga.

Nos últimos meses, a NFL aprovou mudanças importantes em suas regras, alterando o formato do kickoff, o conceito de recepção – que tanto causou polêmica nos últimos anos – e, principalmente, a expansão das faltas por contato com capacete.

Tantas alterações criaram um efeito cascata que provocou, segundo o site especializado Football Zebras, o maior número de baixas no quadro de arbitragem da liga em uma temporada. Enquanto as aposentadorias de Ed Hochuli e Jeff Triplette eram esperadas, a necessidade das TVs em terem um especialista em regras fez com que Terry McAulay e Gene Steratore também aposentassem.

McAulay aceitou o convite da NBC, enquanto Steratore, que comandou o time de árbitros do Super Bowl LII, vai tentar dirimir as dúvidas na CBS. E quando dizemos “tentar” não se trata de uma figura de linguagem.

“Estas provavelmente são as mudanças de regras mais significantes que já vi acontecerem em uma única temporada em toda a minha carreira”, disse McAulay em entrevista à ESPN.

Recentemente a liga anunciou os nomes dos 121 árbitros que atuarão na temporada, com as inclusões de Shawn Hochuli, Alex Kemp, Clay Martin e Shawn Smith assumindo os uniformes zebrados dos aposentados.

Segundo o repórter Kevin Seifert, da ESPN, como as mudanças foram aprovadas mais tarde do que o de costume, poucos deles já receberam detalhes das alterações. Procurada, a NFL não falou sobre o assunto, mas ainda nesta sexta-feira teremos a palavra do vice-presidente de arbitragem da NFL, Al Riveron, que vai comandar o encontro do final de semana.

“Para ser honesto, eu tenho uma preocupação sobre o nível da arbitragem por causa da inexperiência de alguns e as novas mudanças nas regras. Tem muitas coisas que os jovens árbitros e os veteranos terão que aprender”, disse o ex-supervisor da NFL, Jim Daopoulos.

Enquanto as mudanças na regra da recepção prometem facilitar o entendimento, com a retirada do trecho que exigia a manutenção do controle após o contato com o solo, as outras duas novidades podem gerar muita discussão.

Nos kickoffs, com a intenção de tornar os lances em algo mais seguro, veremos uma formação inédita em campo. Já com relação ao contato com o capacete, será proibido abaixar a cabeça para fazer contato com o oponente com qualquer parte do acessório, sendo que antes a falta era configurada apenas ao contato com a coroa do capacete.

Com tanta coisa a ser entendida, McAulay, mesmo não sendo mais parte do time da arbitragem, planeja estar na clínica do final de semana. “Vai ser interessante”, disse.

É difícil imaginar que o cenário, ao menos nas primeiras semanas, seja pior do que o visto em 2012, quando a NFL enfrentou a greve dos árbitros e viu algumas coisas bem bizarras acontecerem. Mas os comentaristas de arbitragem, com toda certeza, terão bastante trabalho.