<
>

Suprema Corte dos Estados Unidos derruba lei federal que barrava apostas esportivas

Apostas envolvendo esportes nos EUA movimentam milhões de dólares todos os anos Ethan Miller/Getty Images

Nesta segunda-feira, por 7 votos a 2, a Suprema Corte dos Estados Unidos deu um importante passo para que NBA, NFL, MLB e NHL tenham mais uma fonte de renda.

Este foi o placar da votação que derrubou o Ato de Proteção dos Esportes Profissionais e Amardores (PAPSA, na sigla em inglês), um lei de 1992 que barrava as apostas legais com algumas exceções, deixando apenas o estado de Nevada como o único em que seria possível apostar no resultado de um jogo.

A decisão veio no caso envolvendo o estado de Nova Jersey. Em 1992 a NCAA e as quatro grandes ligas profissionais do país processaram o governador Chris Christie, que assinou a legislação liberando as apostas esportivas no estado, o que iria de encontro com o que previa a PAPSA.

Após anos de briga, a decisão favorável a autonomia de cada estado em definir sua legislação sobre apostas esportivas pode significar mais dinheiro nos caixas das franquias. Uma pesquisa feita antes da decisão apontou que 32 estados devem liberar as apostas dentro dos próximos cinco anos.

Recentemente o sindicato dos jogadores da NFL, NBA, MLB e NHL lançaram nota conjunta afirmando que trabalhariam juntos para avaliarem as consequências legais, comerciais, práticas e humanas das apostas esportivas.

As ligas de basquete e beisebol trabalharam fortemente para a aprovação da liberação das apostas. A NFL não se pronunciou sobre o tema na reunião dos proprietários que aconteceu em março, mas um novo encontro, ainda neste mês, pode tratar do tema.