<
>

NBA: Scott Machado revela como era relação de LeBron com ex-treinador e conta bastidores da temporada dos Lakers

A temporada 2018-19 do Los Angeles Lakers na NBA não foi o que a torcida esperava.

Após conseguir trazer o astro LeBron James, a franquia venceu apenas 37 jogos e ficou de fora dos playoffs outra vez. Contudo, um brasileiro aproveitou a instabilidade do time para atuar no melhor basquete do mundo.

O armador Scott Machado esteve em quatro partidas pela equipe e, em entrevista para o programa Papo Antunes, revelou como eram os bastidores do conturbado vestiário dos Lakers.

Durante quase toda a temporada regular, a franquia da Califórnia sofreu com problemas nos bastidores. Alguns jogadores ficaram insatisfeitos após a diretoria ter tentado trocá-los, outros pareciam não demonstrar confiança no trabalho do então técnico Luke Walton.

Além disso, a pressão por mais uma temporada com campanha negativa foi aumentando. Contudo, Scott revelou que os jogadores pareciam gostar um dos outros, e que não entendeu o motivo da equipe não conseguir mais vitórias no campeonato.

“Eu sabia que se a gente perdesse mais um jogo, estaríamos fora dos playoffs. Então, depois do meu primeiro jogo pelos Lakers, a gente perdeu e foi eliminado. Por isso, não deu muito para ver o clima dos caras lá, mas deu para perceber que gostavam de um ao outro e jogavam bem juntos", disse ele.

"Não dava para notar o porquê não estavam ganhando, porque depois conseguiram vencer jogos. Então não dava para perceber o que não estava dando certo."

O brasileiro ainda fez elogios a Luke Walton, que após a temporada acabou sendo demitido dos Lakers e, dias depois, foi anunciado como novo comandante do Sacramento Kings.

“Ele é um técnico bom. Ele é um ‘players coach’. Ele entende o jogo, já ganhou campeonatos, jogou com caras como Kobe (Bryant) e Shaq (Shaquille O'Neal). Então ele tinha que ser um cara esperto em quadra, porque ele não tinha o talento igual ao dos outros. Então isso foi uma vantagem para ele, porque, assim, ele consegue se comunicar com os com pouco talento e os com muito talento”, explicou o camisa 10.

Além disso, Scott analisou a relação do antigo comandante com o astro LeBron James. Indo na contramão do que se especula nos jornais norte-americanos, o brasileiro garantiu que os dois se respeitavam e tinham uma boa relação: “A relação com ele (LeBron) era boa. Não dava para perceber que ele ia sair”.