<
>

Playoffs da NBA: Como Derrick Rose fez Bulls baterem de frente com os Celtics na série de 1ª rodada mais insana da história

play
NBA: Derrick Rose, Ray Allen e Paul Pierce brilharam na insana série entre Bulls e Celtics nos playoffs de 2009 (1:35)

Duplo-duplo: programa completo está disponível no WatchESPN! (1:35)

Torcedores de Boston Celtics e Chicago Bulls, preparem-se para um momento nostálgico.

Em 2009, a NBA viu a melhor série da história das primeiras rodadas de playoffs. De um lado, Paul Pierce, Ray Allen e os atuais campeões. Do outro, o calouro Derrick Rose, Ben Gordon e um promissor grupo de jogadores.

O resultado de tudo isso? Sete jogos, sete prorrogações e uma série simplesmente épica.

Dez anos já se passaram de abril de 2009, quando os Celtics, donos da 2ª melhor campanha da Conferência Leste, enfrentaram os Bulls, que terminaram a temporada no 7º lugar.

Mesmo sem Kevin Garnett, Boston tinha o favoritismo do seu lado, principalmente contra uma equipe de Chicago que não tinha o ala Luol Deng, um dos principais nomes do time.

Mas o que aconteceu em quadra ficou marcado na história da liga.

Logo no Jogo 1, Derrick Rose deu uma prévia do que estava por vir. Ainda com 20 anos de idade, o camisa 1 fez 36 pontos, igualou o recorde de Kareem Abdul-Jabbar para mais pontos feitos por um calouro em estreias de pós-temporada, e os Bulls derrubaram os atuais campeões em Boston na prorrogação.

Os Celtics viraram a série com duas vitórias consecutivas: no Jogo 2, apesar dos 42 pontos de Ben Gordon pelos Bulls, Ray Allen foi decisivo com uma bola de três no fim; no Jogo 3, um massacre que terminou com 21 pontos de vantagem para Boston.

Com o 2 a 1 para os Celtics, a quarta partida do confronto foi inacreditável.

Rajon Rondo fez seu segundo triplo-duplo da série, Derrick Rose se aproximou de seu próprio triple-double, e um toco de John Salmons sobre Paul Pierce, no final da segunda prorrogação, garantiu a vitória dos Bulls.

Pierce, inclusive, tomou conta do Jogo 5 e fez a cesta decisiva na prorrogação para dar vantagem de 3 a 2 para Boston.

Mais uma vez, os Bulls voltaram para casa com a obrigação de vencer. E com 35 pontos de Salmons, 28 de Rose - além de um toco sobre Rondo no último lance -, Chicago venceu por 128 a 127 depois de três prorrogações.

Ah, Ray Allen fez 51 pontos e nove bolas de três na derrota de Boston...

Para o empolgado time dos Bulls, o Jogo 7 foi decepcionante. Os Celtics dominaram a partida, venceram por 109 a 99 e avançaram para a semifinal do Leste - quando perderam para o Orlando Magic, também depois de sete duelos.

A melhor série de todos os tempos? Bom, talvez falar isso seja um exagero. Mas já que estamos falando de primeiras rodadas - inclusive, a de 2019 começa nesta sexta-feira -, não há discussão.