<
>

CBDA aprova requisitos da Fina e define Cagnoni como representante

Divulgação/CBDA

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos se reuniu em assembléia nesta quarta-feira e optou por aprovar todos os requisitos solicitados pela Fina (Federação Internacional de Natação) para que o estatuto da entidade seja adequado às normas.

Além disso, também ficou definido que Miguel Cagnoni será o representante do país perante o órgão que rege a natação internacional. A situação das eleições da CBDA segue indefinida, após a Justiça suspender o novo pleito. Cagnoni havia sido eleito, mas a Fina não reconheceu a votação.

Ao fim da assembleia, o nadador Leonardo de Deus, presidente da Comissão Nacional de Atletas, se manifestou.

“Estamos tentando seguir em frente. Vimos no Mundial que os atletas estão fazendo a parte deles. Pedimos na última eleição e o Miguel está cumprindo, seguindo a legalidade. A maioria dos representantes das federações já decidiu. Nós já escolhemos o Miguel como nosso representante”, enfatizou.

A reunião, ocorrida no Rio de Janeiro, aconteceu sob a supervisão de Juan Carlos Orihuela, observador da Fina, que reportará tudo que ocorreu para a entidade máxima dos esportes aquáticos.