<
>

A reação dos lutadores à lesão de Anderson Silva no UFC 237: flashback, tragédia e coração machucado

play
O fim de Anderson Silva? Veja imagens do momento da lesão do brasileiro no UFC 237 (0:42)

Anderson se machucou e acabou derrotado por Jared Cannonier (0:42)

O mundo das lutas se chocou mais uma vez com Anderson Silva. Mas não de uma forma muito legal. O brasileiro machucou a perna direita e acabou perdendo para Jared Cannonier em um nocaute indigesto no UFC 237.

A lesão aconteceu nos últimos segundos do primeiro round. Cannonier chutou forte e acertou a coxa e o joelho direito de Anderson, que caiu imediatamente levando a mão ao local. Na entrevista ainda no octógono, o brasileiro disse que já tinha uma lesão no local.

Imediatamente, outros lutadores usaram as redes sociais para lamentar o que aconteceu.

Depois, o médico de Anderson, Dr. Márcio Tannure, disse ao ESPN.com.br que ele não tinha nenhuma fratura. O time de Spider, porém, teme por uma lesão de ligamentos.

Veja a reação dos lutadores:

“Silva vai para o chão com um chute na sua perna direita. Flashback para a luta contra o Weidman. Parece que mexeu com o joelho”

“Meu amor por Anderson não tem limites e isso machuca meu coração”

Elias Theodorou, peso médio do UFC

“Droga! Odeio ver isso. Anderson Silva parecia bem”

Belal Muhammad, meio-médio do UFC

“Arrasada pelo Anderson. Você nunca quer ver uma luta terminar desse jeito. Momento tocante entre ele e o Cannonier depois. Esse cara é legítimo”

Angela Hill, peso palha do UFC

“Que tragédia ver Anderson cair desse jeito. Ele estava em uma sequência de derrotas, mas estava sendo competitivo. Respeito a ele por lutar machucado e aparecer para o show. Espero que o joelho não esteja tão mal. Acho que é hora de ver meu lutador favorito se aposentar”

Joe Gianetti, peso leve do UFC

Eryk Anders, peso médio do UFC

“As coisas que os fãs não veem (sobre Anderson ter dito que lutou lesionado). As coisas que fazemos e o risco que corremos para chegar à luta com um bom camp de treino”

Aljamain Sterling, peso galo do UFC

Veja todos os resultados do UFC 237:

CARD PRINCIPAL:

Jéssica Bate-Estaca (BRA) nocauteou Rose Namajunas (EUA) aos 2:58 do 2º round – pelo cinturão feminino dos palhas
Jared Cannonier (EUA) nocauteou Anderson Silva (BRA) (LESÃO) aos 4:47 do 1º round - médios
Alexander Volkanovski (AUS) venceu José Aldo (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-27) - penas
Laureano Staropoli (ARG) venceu Thiago Pitbull (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 29-28) – meio-médios
Irene Aldana (MEX) finalizou Bethe Correia (BRA) com uma chave de braço aos 3:24 do 3º round – galo feminino

CARD PRELIMINAR:

Ryan Spann (EUA) nocauteou Rogério Minotouro (BRA) aos 2:07 do 1º round – meio-pesado
Thiago Moisés (BRA) venceu Kurt Holobaugh (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-26 e 30-27) - leves
Warlley Alves (BRA) nocauteou Sérgio Moraes (BRA) aos 4:13 do 3º round – meio-médios
Clay Guida (EUA) venceu BJ Penn (EUA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-27) - leves
Luana Dread (BRA) venceu Priscila Pedrita (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-26 e 29-27) – moscas feminino
Raoni Barcelos (BRA) nocauteou Carlos Huachin (PER) aos 4:49 do 2º round - galos
Viviane Araújo (BRA) nocauteou Talita Bernardo (BRA) a 0:48 do 3º round – galos feminino