<
>

UFC com Cigano x Ngannou? Camaronês posta emoji, fãs vão à loucura e brasileiro aceita desafio

play
Amanda Nunes diz que precisa de um ano para ser campeã de 3 categorias: 'Tomo esse cinturão com certeza' (2:27)

Brasileira lembra que já ganhou de Shevchenko, campeã da categoria de baixo. Ela seria a primeira pessoa da história a ter três cinturões simultâneos (2:27)

Depois de nocautear o americano Derrick Lewis na madrugada deste domingo no UFC Wichita, o brasileiro Junior Cigano já pensa num possível próximo adversário em sua trajetória. Trata-se do camaronês Francis Ngannou, que vem de vitória sobre Cain Velasquez.

Após a luta, o franco-africano postou um ‘emoji’ (espécie de carinha usada nas redes sociais) com uma feição pensativa, acompanhada da hashtag #UFCWichita. Isso foi suficiente para os fãs irem à loucura na postagem, pedindo o confronto entre os dois.

“Grande confronto, Francis. Persiga essa luta!”, disse um dos torcedores.

A ideia de Ngannou chegou aos ouvidos de Cigano, que participou da bancada da ESPN em Wichita após seu combate. E o brasileiro topou o desafio.

“Eu acho que seria ótimo. Deveria ter acontecido no passado, não aconteceu por algo estranho. Mas agora pode acontecer”, afirmou. Cigano se referiu ao UFC 215, em setembro de 2017, quando sua luta contra Ngannou foi cancelada por uma possível violação de doping.

Michael Bisping, ex-campeão dos pesos-médios e analista da ESPN, brincou com o brasileiro, que gosta mais de trocar socos do que de levar a luta para o chão.

“Quando você lutar contra Ngannou, você precisa derrubá-lo. Em Camarões eles não levam a luta para o chão, mas batem muito forte’”, aconselhou, arrancando risadas de Cigano.

O brasileiro, entretanto, não deve voltar tão cedo ao octógono. Cigano será pai em maio e planeja lutar apenas no segundo semestre, após os primeiros meses de vida de sua filha.