<
>

McGregor vai de Anderson Silva a Aldo, pede um rival por evento em 2019 e 'causa' mesmo sem lutar

Conor McGregor é mesmo um showman e vem provando em 2019 que sabe roubar os holofotes mesmo quando ele não está lutando. Até agora, o ano teve três eventos do UFC. E o irlandês acabou nas manchetes em simplesmente todos eles com pedidos de lutas.

Tudo começou em 19 de janeiro, no primeiro UFC de 2019. Donald Cerrone atropelou Alexander Hernandez com um belo nocaute, com um chute na cabeça e uma sequência de socos. McGregor se impressionou.

“Por uma luta como essa, Donald, eu lutarei com você. Parabéns”, tuitou.

Dana White, o chefão do UFC, aprovou a ideia.

“Sim! Quer dizer, tudo é possível. Se esses caras querem lutar e os fãs querem ver, essa é definitivamente uma luta que faríamos”, disse.

Mas mal sabia ele que essa seria apenas a primeira aparição de Conor McGregor.

No dia 2 de fevereiro, o UFC desembarcou em Fortaleza. E o irlandês foi ao Twitter. Dessa vez não para pedir por um rival específico, mas sim por uma luta no Brasil.

“Que atmosfera incrível no Brasil nesta noite. Eu AMARIA competir para a apaixonada torcida brasileira em algum ponto da minha carreira. Estive tão perto de uma luta no Rio de Janeiro ano passado, era quase um negócio fechado. Talvez da próxima vez. Uh, vai morrer! Eu ainda estou aqui”, postou.

O desafio não foi a ninguém específico, mas todos ligaram os pontos rapidamente e entenderam que a chamada de luta era para José Aldo, que ganhou de Renato Moicano na capital cearense.

E o brasileiro, claro, disse que aceitaria a revanche – que espera a tanto tempo!

"Isso seria lindo, seria uma ótima luta. Ainda mais se for na categoria de cima, sem que eu precise perder peso. Na primeira vez nem pudemos mostrar nosso trabalho", disse o brasileiro.

No último final de semana, McGregor teve dois alvos logo de uma vez. Primeiro, desafiou Anderson Silva – após se dizer impressionado com a atuação de Spider mesmo aos 43 anos de idade.

“Anderson é um artista marcial muito, muito esperto. Você só desenvolve essas habilidades através de anos de treinamento. Performance fenomenal. O esperto veterano. Sempre um respeito enorme. Seria uma honra”, postou.

Anderson Silva até aceitou o desafio. Mas antes, ainda sem saber da atuação do irlandês nas redes sociais, havia dito que gostaria de enfrentar Nick Diaz em Curitiba. McGregor não se intimidou e já desafiou outro lutador na hora.

“Marquem essa luta (Anderson x Nick). Eu lutarei com Nate no mesmo card”, postou.

E o mais curioso é que McGregor pode acabar não fazendo nenhuma dessas lutas. Afinal de contas, Dana White já disse que o irlandês poderia até ter a chance de lutar com Tony Ferguson pelo cinturão dos pesos leves se Khabib Nurmagomedov resolvesse ficar muito tempo sem defender seu título – o russo manifestou recentemente o interesse de só voltar no fim do ano.

E uma própria revanche com Nurmagomedov está nas pautas de McGregor e UFC, visto que o primeiro duelo entre ambos atraiu o interesse do mundo inteiro.

Fato é que ninguém sabe o futuro de McGregor. E o UFC ainda tem mais um evento marcado para esse fim de semana. O irlandês vai roubar a cena de novo?