<
>

De McGregor a trilogia com Weidman: o que UFC pensa para próxima luta de Anderson Silva

play
Anderson Silva x Conor McGregor no UFC? Dana White diz que não gosta da ideia e fala sobre possível rival para brasileiro (0:20)

Presidente do UFC admitiu possibilidade de Anderson enfrentar Chris Weidman pela 3ª vez (0:20)

Anderson Silva ainda tem mais duas lutas em seu contrato com o UFC. Depois da derrota para Israel Adesanya, mas com boa atuação, o brasileiro de 43 anos garantiu ainda não pensar em aposentadoria e já projetou até mesmo quando quer fazer seu próximo combate.

O evento que Anderson mira é o UFC 237, previsto para 11 de maio, na Arena da Baixada, em Curitiba, Paraná, terra natal do lutador brasileiro. Dana White aprova a ideia.

A questão, contudo, é saber quem estará no mesmo octógono para ser rival de Anderson. Conor McGregor é o adversário dos sonhos do ex-campeão, mas a superluta não empolga o UFC.

Logo depois do combate na Austrália, McGregor usou as redes sociais para dizer que “seria uma honra” encarar o brasileiro. Dana, logo em seguida, no entanto, afastou a possibilidade.

"Ele realmente fez isso?", disse o dirigente, ao saber sobre o que o irlandês escreveu no Twitter. "Eu definitivamente não gosto dessa luta", completou.

Na semana do UFC 234, Anderson já havia falado sobre a possibilidade de enfrentar McGregor e revelou, inclusive, ter conversado com Dana sobre isso. Ouviu um “não”, porém.

Na mesma entrevista em que descartou o duelo com McGregor, Dana viu com bons olhos um outro rival para Anderson, Chris Weidman, o mesmo rival que venceu o brasileiro duas vezes. “Sim, eu faria essa luta novamente se os dois quisessem. É uma luta divertida. Faz sentido.”

Já Anderson também tem uma outra opção para o evento Curitiba: Nick Diaz, seu rival no UFC 183 em 2015, quando retornou da grave lesão que sofreu na perna justamente contra Weidman. Na ocasião, o brasileiro venceu, mas foi pego em exame antidoping, e a luta ficou sem resultado.