<
>

Werdum pede rescisão de contrato com o UFC e topa até não lutar mais nos EUA

play
Reflexo impressionante: Anderson Silva posta vídeo de treino com bola de tênis para afiar esquiva (0:14)

Lutador brasileiro mostrou que ainda está em forma (0:14)

Fabrício Werdum está de saída do UFC. Ao menos é essa a vontade de lutador brasileiro, que revelou já ter tido diversas conversas com a organização para se livrar de seu contrato.

“A minha ideia é fazer a coisa certa. A coisa certa o que seria? Seria rescindir o contrato com o UFC”, disse o peso pesado, em entrevista ao site “Portal do Vale Tudo”, confirmado indício que seu empresário, Ali Abdelaziz, já havia dado em entrevista ao “MMA Fighting”.

“Ele (Abdelaziz) está negociando, eu já fui lá várias vezes tentar rescindir o contrato. O UFC diz que por eu ser ex-campeão eles querem que eu volte a lutar. Tenho mais duas lutas no contrato.”

Pela liberação, Werdum abriria mão de seu emprego como comentarista das transmissões do UFC na América Latina, o que, segundo ele, já lhe rendeu 260 mil dólares em um ano; e também de eventos que concorrem diretamente com o Ultimate - ou seja, lutaria apenas fora dos EUA.

“Já lutei em praticamente todos os eventos, só no Bellator que não. Não tem a possiblidade de eu ir para o Bellator. Se tivesse a possibilidade, e eu já falei para o UFC, de assinar um termo para não lutar mais nos EUA, só fora, como Japão, Rússia, Europa, mas não nos EUA, eu assinaria.”

“Eu quero só ficar liberado para fazer o que eu estou afim de fazer, que é lutar. Só isso, mais nada. Não é parte financeira, é que eu tenho muito para mostrar ainda. Tenho 41 anos, mas me sinto um guri, nunca tive lesão grave e estou muito bem fisicamente.”