<
>

Amanda Nunes desafia até Cormier e revela o que disse a Cris Cyborg e Dana White após nocaute

play
UFC: Amanda revela o que conversou com Cyborg no octógono e crava: 'Sou a melhor de todos os tempos' (1:58)

A 'Leoa' brasileira venceu sua compatriota e conquistou seu segundo cinturão (1:58)

Uma noite simplesmente incrível. Amanda Nunes nocauteou Cris Cyborg no UFC 232, se sagrou campeã de duas categorias e se colocou como a melhor de todos os tempos.

“Sem dúvida nenhuma, a melhor”, disse.

Em entrevista coletiva, ela não conseguiu esconder a emoção. E também não tirou o sorriso do rosto. Fez questão o tempo todo de ressaltar que a noite era dela e fugiu de qualquer provocação a qualquer outra lutadora. Não quis saber de falar de futuro. A não ser para brincar e lançar um desafio inusitado.

“Daniel Cormier”, disse ao ser perguntada qual seria o próximo desafio da maior lutadora da história do MMA feminino.

Amanda também aproveitou para revelar o que disse para Dana White assim que nocauteou Cris Cyborg. A baiana saiu do octógono e ficou cara a cara com o presidente do UFC.

“Vem cá comemora comigo”, revelou. “Porque eu mandei mensagem direta para ele pedindo por favor para ele fazer essa luta acontecer. E ele me respondeu dizendo que iria fazer acontecer. Eu queria que ele comemorasse comigo”, completou.

Amanda também contou o tom da conversa com Cyborg. A rival foi quem foi procurar a campeã no chão para conversar.

“Eu falei para a Cris que tenho muito respeito por ela, pelo trabalho, por tudo que fez pela categoria. E tudo que ela falou até a luta eu já esqueci, não vou levar nada para mim. O que passou, passou. Nossa amizade, o respeito que tenho por ela continua. E até ajudou a promover a luta de uma certa forma. Mas eu deixei bem claro que já esqueci tudo e que daqui para frente o respeito sempre vai prevalecer”, disse.

Veja todos os resultados do UFC 232:

CARD PRINCIPAL:

Jon Jones (EUA) nocauteou Alexander Gustafsson (SUE) aos 2:02 do 3º round - pelo cinturão dos meio-pesados
Amanda Nunes nocauteou Cris Cyborg (BRA) a 0:51 do 1º round - pelo cinturão feminino dos penas
Michael Chiesa (EUA) finalizou Carlos Condit (EUA) com uma kimura a 0:56 do 2º round - meio-médios
Corey Anderson (EUA) venceu Ilir Latifi (SUE) na decisão unânime dos jurados (triplo 29-28) - meio-pesados
Alex Volkanovski (AUS) nocauteou Chad Mendes (EUA) aos 4:14 do 2º round - penas

CARD PRELIMINAR:

Walt Harris (EUA) venceu Andre Arlovski (BLR) na decisão dividida dos jurados (27-30, 29-28 e 29-28) - pesados
Megan Anderson (AUS) nocauteou Cat Zingano (EUA) a 1:01 do 1º round - penas feminino
Petr Yan (RUS) nocauteou Douglas D'Silva (BRA) no intervalo entre o 2º e o 3º round por interrupção do córner - galos
Ryan Hall (EUA) finalizou BJ Penn (EUA) com uma chave de perna a 2:46 do 1º round - leves
Nathaniel Wood (ING) finalizou Andre Ewell (EUA) com um mata-leão aos 4:12 do 3º round - galos
Uriah Hall (JAM) nocauteou Bevon Lewis (EUA) a 1:32 do 3º round - médios
Curtis Millender (EUA) venceu Siyar Bahadurzada (AFG) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) - meio-médios
Montel Jackson (EUA) finalizou Brian Kelleher (EUA) com um triângulo de mão a 1:40 do 1º round - peso combiando