<
>

Dana diz que futuro Jon Jones depende de testes antidrogas e brinca: 'Se ele falhar, eu me mato!'

play
Após UFC 232, Jon Jones revela admiração por torcida brasileira, projeta luta no país e canta: 'Uh, vai morrer' (0:12)

Atleta disse que adoraria lutar no Brasil, mas não contra um brasileiro (0:12)

Jon Jones nocauteou Alexander Gustafsson no UFC 232, mas Dana White lembrou: essa foi apenas a primeira luta dele nesta noite. O norte-americano ainda precisa vencer a batalha contra os exames antidoping.

Segundo o presidente do UFC, essa será uma batalha que Jones terá que enfrentar para o resto da vida.

“Há testes de drogas na noite da luta. Ele tem que passar nesse teste também. A diferença é que, em competição, também testam para drogas recreacionais, como maconha e esse tipo de coisa. O futuro de Jon Jones depende de testes, ele precisa continuar passando. Precisa ficar limpo, continuar indo para a academia, vencendo... Esse cara pode mudar a vida dele completamente”, disse Dana White.

Logo na sequência, o chefão foi perguntado o que faria se Jones falhasse mais uma vez nos testes e acabou levando todos às gargalhadas.

“Eu me mato”, disse.

Jones também precisa recuperar a licença para lutar em Las Vegas, no estado de Nevada. O UFC até mudou o evento desta noite de lá para Los Angeles para não correr o risco de perder sua luta principal depois que Jon foi pego em exame ainda com resquícios do doping do ano passado.

Dana, porém, se mostra tranquilo quanto a questão.

“Não vejo Jon Jones tendo problema para lutar em Las Vegas, ele não fez nada errado. Eu ficaria muito surpreso, não faria sentido algum”, disse.

Veja todos os resultados do UFC 232:

CARD PRINCIPAL:

Jon Jones (EUA) nocauteou Alexander Gustafsson (SUE) aos 2:02 do 3º round - pelo cinturão dos meio-pesados
Amanda Nunes nocauteou Cris Cyborg (BRA) a 0:51 do 1º round - pelo cinturão feminino dos penas
Michael Chiesa (EUA) finalizou Carlos Condit (EUA) com uma kimura a 0:56 do 2º round - meio-médios
Corey Anderson (EUA) venceu Ilir Latifi (SUE) na decisão unânime dos jurados (triplo 29-28) - meio-pesados
Alex Volkanovski (AUS) nocauteou Chad Mendes (EUA) aos 4:14 do 2º round - penas

CARD PRELIMINAR:

Walt Harris (EUA) venceu Andre Arlovski (BLR) na decisão dividida dos jurados (27-30, 29-28 e 29-28) - pesados
Megan Anderson (AUS) nocauteou Cat Zingano (EUA) a 1:01 do 1º round - penas feminino
Petr Yan (RUS) nocauteou Douglas D'Silva (BRA) no intervalo entre o 2º e o 3º round por interrupção do córner - galos
Ryan Hall (EUA) finalizou BJ Penn (EUA) com uma chave de perna a 2:46 do 1º round - leves
Nathaniel Wood (ING) finalizou Andre Ewell (EUA) com um mata-leão aos 4:12 do 3º round - galos
Uriah Hall (JAM) nocauteou Bevon Lewis (EUA) a 1:32 do 3º round - médios
Curtis Millender (EUA) venceu Siyar Bahadurzada (AFG) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) - meio-médios
Montel Jackson (EUA) finalizou Brian Kelleher (EUA) com um triângulo de mão a 1:40 do 1º round - peso combiando