<
>

Dana crava Amanda Nunes como a maior da história e promete: 'Ela vai ser uma estrela agora'

Amanda Nunes é a maior da história do MMA. A vitória diante de Cris Cyborg por si só já dizia isso, mas Dana White, o presidente do UFC, fez questão de confirmar. E até ironizar quem possa negar isso.

“Ela é a melhor de todos os tempos? Como você pode negar? Você não pode negar! Essa luta era para definir isso. Se você olhar o currículo dela e quem ela bateu... ela é a melhor de todos os tempos. Ninguém pode discutir isso. Você pode tentar e dizer coisas estúpidas, mas ela é a melhor de todos os tempos”, disse Dana.

O chefão se empolgou tanto que já prometeu que Amanda finalmente será uma estrela no UFC. Essa, aliás, sempre foi uma reclamação da brasileira, que se sentia menosprezada pela organização.

“Esse é o tipo de luta que precisa acontecer para construir legados. Você tem que descobrir quem é a melhor do mundo e pudemos fazer isso. Foi incrível! Você acha que Amanda Nunes vai ser uma estrela depois disso? Eu posso garantir, eu te prometo isso! As pessoas estavam loucas por ela. Vamos ter uma reunião segunda e descobrir qual é o próximo passo para ela”, disse Dana.

Amanda Nunes tem mesmo um cartel irrepreensível. Entre as vitórias todas, agora ela tem uma finalização diante de Miesha Tate, um nocaute contra Ronda Rousey e um atropelo para cima de Cyborg, três das que já foram consideradas as melhores do mundo.

"Você é muito jovem, garota, acalme-se!", brincou Dana ao ser perguntado sobre o pedido de Amanda para entrar no Hall da Fama. "Obviamente ela vai estar lá eventualmente, é a maior de todos os tempos", completou.

Veja todos os resultados do UFC 232:

CARD PRINCIPAL:

Jon Jones (EUA) nocauteou Alexander Gustafsson (SUE) aos 2:02 do 3º round - pelo cinturão dos meio-pesados
Amanda Nunes nocauteou Cris Cyborg (BRA) a 0:51 do 1º round - pelo cinturão feminino dos penas
Michael Chiesa (EUA) finalizou Carlos Condit (EUA) com uma kimura a 0:56 do 2º round - meio-médios
Corey Anderson (EUA) venceu Ilir Latifi (SUE) na decisão unânime dos jurados (triplo 29-28) - meio-pesados
Alex Volkanovski (AUS) nocauteou Chad Mendes (EUA) aos 4:14 do 2º round - penas

CARD PRELIMINAR:

Walt Harris (EUA) venceu Andre Arlovski (BLR) na decisão dividida dos jurados (27-30, 29-28 e 29-28) - pesados
Megan Anderson (AUS) nocauteou Cat Zingano (EUA) a 1:01 do 1º round - penas feminino
Petr Yan (RUS) nocauteou Douglas D'Silva (BRA) no intervalo entre o 2º e o 3º round por interrupção do córner - galos
Ryan Hall (EUA) finalizou BJ Penn (EUA) com uma chave de perna a 2:46 do 1º round - leves
Nathaniel Wood (ING) finalizou Andre Ewell (EUA) com um mata-leão aos 4:12 do 3º round - galos
Uriah Hall (JAM) nocauteou Bevon Lewis (EUA) a 1:32 do 3º round - médios
Curtis Millender (EUA) venceu Siyar Bahadurzada (AFG) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) - meio-médios
Montel Jackson (EUA) finalizou Brian Kelleher (EUA) com um triângulo de mão a 1:40 do 1º round - peso combiando